Correio do Minho

Braga, sábado

- +

Óleo +

A resolução de conflitos de consumo através da Internet (RLL)

Óleo +

Ideias

2021-04-14 às 06h00

Pedro Machado Pedro Machado

Na crónica de hoje quero destacar um resíduo que facilmente podemos evitar que o seja: o Óleo Alimentar Usado (OAU), pois pode e deve ser separado para valorização.
E porquê separar os óleos alimentares usados? Depois de algumas utilizações, o óleo alimentar de fritura já não serve e tem de ser deitado fora. Isto torna-o um problema. Os OAU são um dos piores contaminantes do saneamento público. Se forem derramados no lava-loiça, aumenta em milhares de euros o custo do tratamento das águas dos esgotos, para além de provocar danos na canalização. Se for recolhido separadamente, poderá ser valorizado e transformado em biodiesel, uma valorização que traz inúmeras vantagens não só ambientais, mas também económicas e energéticas.
- O biodiesel é produzido a partir de matérias renováveis, recuperando resíduos. Quando utilizado, emite a mesma quantidade de dióxido de carbono que as plantas absorvem no seu crescimento.
- Minimiza os problemas provocados pela descarga de óleos nas ETAR’s, como o entupimento de condutas, principalmente nos grandes consumidores.
- Permite a redução da nossa dependência energética em combustíveis fósseis. É mais barato, logo há uma diminuição das despesas associadas ao consumo de combustível.
- Não é considerado um combustível perigoso, não é facilmente inflamável.
Em 2008, a Braval foi pioneira em implementar um projeto de recolha, porta-a-porta, de óleos alimentares usados, a consumidores domésticos e grandes produtores, o projeto Óleo +, para posterior valorização e transformação em biodiesel, que fazemos nas instalações da Braval.
Este é um projeto de excelência ambiental, permitindo retirar do saneamento público e, consequentemente, dos rios milhares de litros de OAU, anualmente.
Desde que foi implementado, com a entrega dos primeiros oleões à população e início da recolha e armazenamento dos óleos já foram recolhidos quase 1.000.000 de litros de óleos, ou seja, evitou-se o despejo de quase 1.000 toneladas de gordura nas águas residuais!
Para a recolha dos óleos existem óleões de 5L, para consumidores particulares, e óleões de 30L para grandes produtores, tais como, restaurantes, cafés, cantinas. Mas poderão ser reutilizados outros recipientes tais como: garrafão de água, óleo, embalagens de detergente, entre outros, para além de se reutilizarem embalagens que de outra forma seriam resíduos, poupa-se ainda mais o Ambiente.
A recolha dos óleões é feita porta-a-porta pela Braval, de forma gratuita, mediante marcação por telefone.
Aquando da separação, deverá ter em atenção alguns cuidados tais como, depositar os óleos usados no recipiente, com a ajuda do funil, de modo a evitar derrames e depois de arrefecidos. Poderá depositar óleos de conservas e óleos vegetais: azeite, soja, girassol, amendoim, milho, palma e algodão, se possível não deixar o óleo ficar muito escuro, nem adicionar qualquer outro produto. Deve também verificar-se se a tampa não se encontra partida e se fica bem fechada.
Quando estiver totalmente cheio, poderá telefonar para o número verde (grátis) da Braval: 800 220 639 e solicitar a recolha e troca do recipiente.
Com um pequeno gesto, de colocar os OAU num óleão e não deitar na banca ou na sanita, está a melhorar o meio ambiente. O contributo de todos é fundamental para a continuação do sucesso deste projeto. Colabore, valorize o óleo alimentar!
Ajude-nos, ajudando-se!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho