Correio do Minho

Braga, sábado

- +

Ler mais, mais alto

Bernardo Reis: um nome para a história de Braga

Ler mais, mais alto

Voz às Bibliotecas

2024-01-25 às 06h00

Aida Alves Aida Alves

No próximo dia 1 de fevereiro, o Plano Nacional de Leitura 2027 comemora o Dia Mundial da Leitura em Voz Alta, abraçando a comunidade com esta iniciativa. Foi feito um desafio aos cidadãos para que submetessem um texto ou excerto que tenha sido alvo de censura à época da Ditadura, gravando um áudio com a respetiva leitura, submetendo-o ao PNL2027.
As bibliotecas preocupam-se também com o desenvolvimento destas dinâmicas, desenvolvendo para o efeito diversas atividades performativas, artísticas, literárias, educativas. A leitura em voz alta ajuda à formação de leitores e permite um maior conhecimento da própria língua, uma maior consciencialização e concentração nos discursos, palavras, sentidos e sons. Contribui para a fixação de vocabulário na memória a longo prazo, num efeito de reprodução mais fácil. É importante desenvolver a leitura em voz alta desde a infância e continuar a praticá-la durante a juventude e a fase adulta.
A leitura, quer seja silenciosa, quer ou em voz alta, constituiu um ato de liberdade individual, que ajuda muitos cidadãos a libertarem-se de correntes de opinião, muitas vezes ditadas por terceiros desconhecidos, às vezes infundadas técnica ou cientificamente, fabulosas. A reprodução fácil e rápida de informação, sem prévia consulta de fontes credíveis, é muitas proliferada facilmente pelas redes Web. É uma preocupação para a sociedade em geral, especialmente para profissionais da educação e da informação têm.
Felizmente assiste-se atualmente ao crescimento formal de comunidades de leitores em bibliotecas, associações culturais, juntas de freguesia, outros. Os seus participantes gostam de conversar sobre as histórias que leram, de partilhar autores e títulos, de lerem em voz alta excertos com os quais mais se identificaram. Embora o livro impresso seja o suporte mais utilizado nestes contextos, algumas vezes também se recorre a livros digitais, em acesso público, em plataformas ou em aparelhos eReaders.
Ler em voz alta ajuda ao desenvolvimento cognitivo, a melhorar a dicção, a compreender textos de forma oral, a brincar com os sons. Se praticada com os mais novos, associando outras dinâmicas de jogos de palavras, ritmos e sons, é uma das melhores formas de passar tempo em grupo e em família. Constitui sempre um ato de socialização, onde se podem reforçar laços afetivos, cumplicidades, que com certeza ajudarão na formação do leitor em crescimento, dando-lhe competências para ler de forma mais autónoma durante a vida. A leitura em voz alta prepara-nos para apresentações orais, em contexto de escola, ou de emprego. Ajuda-nos à melhor argumentação, sem tanta ansiedade.
Podemos assim sistematizar seis benefícios da leitura em voz alta: 1) A leitura permite desenvolver a sua personalidade e facilita as relações sociais, já que se partilham informações úteis através dos exemplos da narração e das histórias comportamentais e emocionais. Além disso, os leitores terão de apurar como se expressam as sensações e os sentimentos suportados por algumas sintaxes e palavras; 2) Favorece a concentração e a atenção, assim como a perceção auditiva. Os mais novos aprendem também a escutar os demais, num ato de maior concentração; 3) Melhora a capacidade de expressão, incorporando o novo vocabulário; 4) Ao apoiar na expressão oral e na entoação, a leitura ajuda a estimular a imaginação de uma maneira diferente dos desenhos e imagens. A expressividade e a intenção que pomos nas palavras irá proporcionar suficiente informação para que a imaginação do leitor componha a história que ouve; 5) Ajuda na criação da autoconfiança de quem lê, já que poderá identificar-se com as personagens quando se interpretam os diálogos; 6) Para crianças, ver os adultos a ler é sem dúvida o melhor exemplo e argumento para convencê-los à leitura. O mais importante e desenvolvermos a cada ritmo pessoal o prazer da leitura.
Por algumas destas razões, acompanhe-nos neste exercício: escolha um livro ao seu gosto, selecione um poema ou um excerto de uma notícia ou prosa, olhe defronte do seu espelho e leia em voz alta o texto. Depois de exercitar algumas vezes, partilhe a leitura com um familiar ou um amigo. O que sentiu?

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Bibliotecas

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho