Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Maio - o Mês da Mãe

O Estado da União

Escreve quem sabe

2016-05-06 às 06h00

Carlos Alberto Pereira

Iniciamos, há poucos dias, um mês que, de uma forma ou de outra, a todos toca profundamente, é o mês em que celebramos, logo no primeiro domingo, o dia da Mãe. É o mês que os católicos dedicam a Maria, a mãe de Jesus, que estes adotaram como Mãe Celestial. É o mês que transforma Fátima no altar do mundo católico. Para o Corpo Nacional de Escutas, que se associa a estas ideias, junta às celebrações da mãe terrena e de Maria, que acolhe como “Mãe de Deus e Mãe dos Escutas”, a ideia da sua fundação, a 27 de maio de 1923.
O fundador do Escutismo, tinha uma grande admiração pela sua mãe, recorde-se o seu pai, Rev. Prof. Baden-Powell, faleceu quando ele tinha três anos de idade e o irmão mais velho se preparava para fazer catorze e, desta forma, foi a mãe, Henriqueta Graça Smyth, que criou e educou toda a família. Há um episódio, contado pelo próprio fundador1, que ilustra bem este amor e admiração que ele dedicava à mãe, de 90 anos, quando, pouco antes de falecer, os lobitos da primeira Alcateia de Westminster a saudaram com três gritos. A partir daí, B-P introduziu a celebração do dia da mãe no programa escutista e deixou este conselho de ação: «Em todo o caso é bom pensar de um modo especial naquela que vos trouxe ao mundo, cuidou de vós e honrá-la assim. Procurai proceder de modo que ela possa orgulhar-se de vós e evitar tudo quanto poderia afligi-la ou fazê-la corar. Fez muito por vós - fazei vós isso por ela».
De certa forma poderemos dizer que a ideia de escutismo feminino “atropelou” Baden-Powell, no dia 4 de setembro de 1909, no Crystal Palace em Londres, quando o fundador vislumbrou um grupo de raparigas, fardadas como os escuteiros. Perguntou-lhes então “Quem são vocês e o que estão aqui a fazer?”, ao que a chefe da patrulha respondeu “Nós somos a Patrulha Lobo das ‘Escuteiras’ e queremos fazer Escutismo como os rapazes!”.
Nessa altura a possibilidade da existência de “Escuteiras” (Girl Scouts) recebeu enormes críticas. Mas, mesmo assim, Baden-Powell resolveu formar um movimento exclusivamente feminino, com uma identidade diferente do Escutismo, vocacionado para o desenvolvimento das raparigas e liderado por mulheres. A essas raparigas deu o nome de Guias (Girl Guides).
Consciente da importância que as mães têm na formação do caráter dos filhos, o fundador escreve no Guidismo, cuja primeira edição data de 1918, este apelo para que se dê importância à educação feminina: «É sem dúvida a influência materna que, em regra, dá o primeiro impulso ao caráter. Mas uma mãe não pode dar aquilo que ela mesma não possui. É por isso que é tão importante que as mães da nossa pátria possuam um caráter da maior qualidade, a fim de o inculcarem nos seus filhos».
No preâmbulo à primeira edição do seu livro, Auxiliar do Chefe Escuta, editado em 1919, e considerado como o primeiro manual de formação de adultos no escutismo, Baden-Powell escreve «As raparigas são o que mais importa, porque quando as mães da nação são boas cidadãs e mulheres de caráter; hão-de procurar que os filhos não claudiquem nestes pontos. Na situação atual, a preparação é precisa para ambos os sexos, e é transmitida pelas associações de Escuteiros e Guias (Escuteiras). Os princípios são os mesmos para ambos; só diferem nos pormenores».
Finalmente, no seu livro O Escutismo e os Movimentos de Juventude, editado em 1929, Baden-Powell deixa-nos este pensamento intimista: «pessoalmente, confesso acreditar que os dos dois [Escutismo e Guidismo] é o ramo feminino o mais importante, dado que afeta aquelas que irão ser as mães da futura geração de rapazes».
Por isso, quando olhamos - todos nós, escuteiros ou não -, para trás e sentimos que crescemos «em sabedoria, idade e graça diante de Deus e dos homens» (Lc. 2,52) sob o olhar maternal das nossas mães que guardaram «atentamente estas coisas no coração» (Lc. 2,51), sentimos um desejo profundo de dizer: obrigado Mãe.
1Baden-Powell, R., Manual do Lobito, edição do CNE, de 2012, página 37.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.