Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +

Manifesto sobre Bibliotecas para um Futuro Sustentável - Eleições Europeias 2024

Caro Professor!

Manifesto sobre Bibliotecas para um Futuro Sustentável - Eleições Europeias 2024

Voz às Bibliotecas

2024-05-23 às 06h00

Carla Araújo Carla Araújo

Por se aproximarem mais umas eleições europeias, já no próximo dia 9 de junho, e por representarem uma renovada oportunidade para os cidadãos europeus decidirem o futuro das políticas que todos os dias impactam com o quotidiano de mais de 448 milhões de habitantes, também as Bibliotecas se pretendem envolver nesta demanda. Por essa razão, se este ato eleitoral representa um momento único em que “todos” podemos decidir coletivamente sobre o futuro da União Europeia, também os organismos e as instituições supranacionais ligados ao setor das Bibliotecas se envolveram e posicionaram para acentuar o papel relevante que estas desempenham nas comunidades que servem. Em concreto, o Gabinete Europeu de Associações de Bibliotecas, Informação e Documentação (EBLIDA), a Federação Internacional de Associações e Instituições de Bibliotecas (IFLA), a Associação de Bibliotecas Europeias de Investigação (LIBER), as Bibliotecas Públicas 2030 (PL2030) e as Autoridades Nacionais de Bibliotecas Públicas na Europa (Fórum NAPLE) lançaram o “Manifesto sobre Bibliotecas para um Futuro Sustentável”, no âmbito das Eleições Europeias 2024, com o propósito de transmitir a mensagem aos candidatos a eurodeputados sobre a importância do trabalho desenvolvido, diariamente, pelos profissionais da informação e documentação. O documento já se encontra traduzido para português e está organizado em cinco grandes eixos de ação, a saber: “As Bibliotecas garantem um acesso equitativo”, “As Bibliotecas apoiam democracias dinâmicas”, “As Bibliotecas estimulam a inovação inclusiva”, “As Bibliotecas salvaguardam a memória da Europa” e “As Bibliotecas impulsionam o desenvolvimento global”. Conforme se retira do guia disponível para a utilização deste manifesto: “A política da UE é importante para as bibliotecas na Europa. As bibliotecas adotam e refletem as políticas prioritárias da UE, como a transição ecológica, o aumento das competências digitais e a promoção da democracia, nos seus programas e atividades. Por sua vez, podem beneficiar do acesso ao financiamento, aos recursos e aos instrumentos da UE. A comunicação de uma visão partilhada para o setor bibliotecário europeu tornará a nossa rede mais forte”. Sob o lema “Ajudar as bibliotecas a ajudar os europeus”, este manifesto dirige-se aos futuros deputados do Parlamento Europeu e apela à garantia de que as bibliotecas possam realizar o seu potencial pleno para construir uma Europa mais forte, mais justa e mais sustentável. Como resumo desta crónica, socorro-me da afirmação de Ilona Kish, Diretora do PL2030: “As bibliotecas são espaços onde a democracia é cuidada e cultivada, onde os cidadãos prosperam e partilham e onde a comunidade é transformada. Os novos eurodeputados devem estar conscientes e tomar medidas para aproveitar a oportunidade significativa das bibliotecas públicas estarem presentes nas discussões políticas e de financiamento que abrangem várias políticas da EU”. O meu contributo para a disseminação deste Manifesto fica expresso por meio desta crónica!

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Bibliotecas

16 Maio 2024

Sede de leitura

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho