Correio do Minho

Braga, sábado

Minho tem uma universidade cheia de sucesso e prémios

Os Novos Estatutos do Escutismo Católico Português

Ideias

2011-03-12 às 06h00

Paulo Monteiro

Na minha última crónica falei do cartão de eleitor, do cartão de cidadão e da confusão nas últimas eleições presidenciais. Fiz referência ao facto do Minho ser... afinal bom. Foi a essa conclusão que chegamos e onde referi o caso da Universidade do Minho que tem somado sucessos atrás de sucessos e prémios atrás de prémios. Disse, na altura, que devíamos dar mais, mas muito mais, valor à Universidade do Minho, do que aquele, que certamente, muitos dão...

A UM é um dos símbolos do Minho e temos que dar valor a isso. E não fazemos publicidade barata. As notícias diárias testemunham o excelente trabalho que a Universidade do Minho tem feito e o reconhecimento que tem tido além fronteiras.

Só neste ano de 2011 foram muitos os prémios e as referências feitas à UM. Ainda esta semana ficamos a saber que a Universidade do Minho está no pódio das academias mais empreendedoras em Portugal, ocupando o terceiro lugar no que respeita a pedidos de patentes apresentadas entre 2001 e 2010.

As notícias devem encher-nos de orgulho. Não nos devemos orgulhar só com os êxitos do Sporting de Braga, do ABC, ou do Vitória, nesta ou naquela modalidade desportiva. Também nas artes e nas letras nos devemos orgulhar deste Minho.

Por isso, hoje, é dia de homenagear uma Academia que mui-to tem feito pela região.
Numa curta pesquisa e podendo faltar alguma referência, aqui deixo alguns dos êxitos alcançados pela UM deste o início do ano e que nos foram enviados ao longos destes meses pelo excelente Departamento de Comunicação superiormente dirigido por Felisbela Lopes:

5 de Janeiro:
Nuno Vasco Lopes, doutorando de Informática da Universidade do Minho, ganhou o ‘Best Student Paper Award’ na 18.ª Conferência Internacional de Software, Telecomunicações e Redes (SoftCOM 2010), realizada na Croácia. O estudo, intitulado ‘A Micro-Mobility Solution for Supporting QoS in Global Mobility’, pro-põe um modelo para melhorar o sistema que suporta os equipamentos móveis com acesso à Internet (telemóveis, iPods, iPhones, PDAs). O objectivo é assegurar o bom funcionamento de aplicações multimédia, como o YouTube, ou com tráfego em tempo real, como o Skype e Go-ogleTalk.

6 de Janeiro:
a actividade física regular e moderada pode ser decisiva para sair de uma depressão grave, conclui um estudo coordenado por Jorge Mota Pereira, doutorando em Psicologia na Universidade do Minho e psiquiatra no Hospital de Magalhães Lemos, no Porto. O estudo, que tem como orientador de doutoramento o professor Jorge Silvério, da Escola de Psicologia da UMinho, intitula-se ‘Mexa-se! Pela sua depressão’ e venceu o primeiro prémio entre os 206 posters apresentados no VI Congresso Nacional de Psiquiatria da Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental.

11 de Janeiro:
o trompetista Pedro Silva, finalista da licenciatura em Música na Universidade do Minho, é o único português a integrar a Orquestra Sinfónica do YouTube. Os 104 elementos desta orquestra mundial foram eleitos após várias audições na Internet.

31 de Janeiro:
o escritor e antigo vice-reitor da Universidade do Minho, Vítor Aguiar e Silva, acaba de ser distinguido com o ‘Prémio Jorge de Sena’, atribuído pelo Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. O troféu reconhece o livro ‘Jorge de Sena e Camões. Trinta Anos de Amor e Melancolia’, editado pela Angelus Novus, que mereceu a unanimidade do júri.

7 de Fevereiro:
FMI publica artigo de investigador da UMinho a comprovar que instabilidade política prejudica o crescimento económico. Professor Francisco Veiga analisou 169 países no período 1960-2004.
8 de Fevereiro: uma equipa do Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde da Universidade do Minho venceu o ‘Prémio Pulido Valente Ciência 2010’, atribuído pela Fundação Francisco Pulido Valente, em cooperação com a Fundação para a Ciência e a Tecnologia. O trabalho ‘Pathological role of interleukin 17 in mice subjected to repeated BCG vaccination after infection with Mycobacterium tuberculosis’ foi considerado o melhor na área de Inflamação e Imunidade.

10 de Fevereiro:
o investigador Pedro Moreira, do Centro de Tecnologias Mecânicas e de Materiais (CT2M) da Universidade do Minho, foi galardoado no 4.º Congresso Nacional de Biomecânica com uma Menção Honrosa, entregue pela Sociedade Portuguesa de Biomecânica. A distinção foi atribuída na categoria ‘Prémio Jovem Investigador João Martins’, que visa premiar o melhor artigo na área da biomecânica.

22 de Fevereiro:
Luísa Cidália Guimarães Rodrigues, do Centro de Química da Universidade do Minho, foi distinguida com um financiamento de 2.500 euros pelo Programa de Estímulo à Investigação da Fundação Calouste Gulbenkian.

23 de Fevereiro:
Alexandre Ferreira da Silva, doutorando da Universidade do Minho no âmbito do programa MIT Portugal, venceu a 8.ª edição do Prémio Fórum Ibérico de PVC. O investigador concebeu uma folha de PVC, fabricada em ambiente industrial, com sensores de fibra óptica integrados, capaz de monitorizar deformação e temperatura e com aplicações na área biomédica, automóvel e de construção civil, entre outras.

25 de Fevereiro:
Nuno Costa, recém-doutorado em Engenharia Mecânica pela Universidade do Minho, foi contratado pela Federação Internacional do Automóvel, para trabalhar na equipa responsável pela homologação dos equipamentos ligados à segurança dos veículos de competição.

3 de Março:
Helena Sarmento, licenciada em Direito pela Universidade do Minho, acaba de lançar o seu primeiro disco, ‘Fado Azul’. A edição de autor tem 11 faixas com poemas originais (um é musicado por Tino Flores) e as versões ‘Caldeirada’, de Amália Rodrigues, e ‘Canção do desterro’, de José Afonso. O escritor Fernando Dacosta considera que a intérprete está “na primeira linha dos fadistas fadados para puxar-nos o futuro”.

4 de Março:
uma equipa de alunos da Escola de Direito da Universidade do Minho realizou uma prestação brilhante no European Law Moot Court Competition, o mais prestigiado concurso universitário de tribunal simulado na União Europeia e um dos principais do mundo. A equipa, designada ‘Schiller, Beethoven & Associates’, foi uma das 48 seleccionadas para esta edição, sendo a única representante de Portugal nos últimos anos, o que confirma a excelência do ensino do Direito da UE na UMinho.

Mais palavras para quê?
A UM merece todos os elogios e mesmo assim, são poucos, pelo excelente trabalho que vem desenvolvendo ao longos dos anos em todas as áreas...

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.