Correio do Minho

Braga,

- +

Não maltratem a avozinha!

Como ativar territórios e criar novos destinos

Não maltratem a avozinha!

Escreve quem sabe

2021-05-09 às 06h00

Cristina Fontes Cristina Fontes

A palavra “avozinha” é uma das mais maltratadas no que respeita à acentuação. Há empresas (Avózinha - hóstias para ovos moles, lda), restaurantes (Avózinha, ilha do Faial), lojas comerciais (A avózinha - artesanato e alojamento local), lares (Casa de repouso miminho da avózinha), creches (Na avózinha), CD musicais (Canções da avózinha) que incorrem no erro nos nomes.
Não é raro encontrar nomes terminados no sufixo “zinho” acentuados graficamente com acento agudo (sózinho, cafézinho, avózinha). Convenhamos que é um erro que é fácil de detetar quando usamos um processador de texto, como o Word, pois as palavras com erros ortográficos são sublinhadas a vermelho e, ao pressionar o botão direito do rato sobre a palavra, é indicada a forma correta (caso tenha estas opções ativas no computador).
Instituições, empresas, estabelecimentos de ensino ou órgão de comunicação social tem, pois, o dever de acautelar o correto uso da língua portuguesa, pois são montras da mesma. Não se compreendem alguns destes erros que abaixo reproduzo:
“Cafézinho bebe-se, “o” café aprecia-se” (Nova campanha Continente Seleção, em https://bit.ly/3vLV98V, acedido em 06-05-2021); “Sózinho não pode salvar o euro” (título de artigo no portal da Ordem dos Economistas, em https://bit.ly/3vH4gb1, acedido em 06-05-2021); “Morreu Zézinho, o ex-jogador do Benfica” (título de artigo do Diário de Notícias, em https://bit.ly/3ek1pyS, acedido em 06-05-2021); “Não matem a avozinha” (título de um artigo no portal da Ordem dos Médicos, que serviu de inspiração para o título deste artigo, em https://bit.ly/3fcHhOz, acedido em 06-05-2021).
Ao associarmos o sufixo a palavras agudas (só, café, avó), o acento tónico passa a recair na primeira sílaba do sufixo (sozinho, cafezinho, avozinha), passando a ser uma palavra grave não acentuada graficamente, apesar de a vogal anterior continuar aberta.
Estas palavras eram, antes de 1973, acentuadas graficamente, mas com acento grave e não agudo (sòzinho, cafèzinho, avòzinha), exatamente para demonstrar que a vogal anterior à sílaba tónica permanecia aberta.
Todavia, nesse ano, o decreto n.º 32/73 de 6 de fevereiro, (adenda ao texto do acordo ortográfico de 1945) determinou a eliminação dos acentos graves com que se assinalavam as sílabas subtónicas dos vocábulos derivados dos sufixos iniciados por z.
Convém, também, alertar para o facto de o til não ser um acento, mas um sinal gráfico que assinala a nasalação das vogais a e o. Pode surgir em sílaba tónica (amanhã) ou em sílaba átona (órfão). Assim, o til mantém-se nos diminutivos com sufixo “zinho” (ex.: mãozinha, pãozinho, cãozinho).

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

12 Junho 2021

Está aí o IVA Voucher

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho