Correio do Minho

Braga, quinta-feira

O Campo Escola de Fraião

Um futuro europeu sustentável

Escreve quem sabe

2012-09-14 às 06h00

Carlos Alberto Pereira

No passado dia 25 de Agosto, iniciaram-se as celebrações do 50º aniversário do Campo Escola de Fraião, uma vez que, em finais de Agosto de 1962, aqui se realizou o primeiro Curso da Insígnia de Madeira, em Portugal, embora a inauguração oficial só tenha sido no dia 21 de Julho de 1963.

Até à década de sessenta, designava-se “Campo Escola” os momentos que o CNE organizava para a formação de dirigentes. Alguns chefes, normalmente oriundos de diversas regiões, juntavam-se, sob a coordenação de um “formador”, geralmente o chefe-geral para a formação de dirigentes, e, de “armas e bagagens”, instalavam-se num local previamente estabelecido e anunciado, montando o seu campo e ali mesmo recebiam os dirigentes que iriam participar neste “Campo Escola”. Tarefa árdua a destes formadores que, sem qualquer apoio logístico, percorriam o país “espalhando a semente” da formação.

Nos finais dos anos cinquenta, a necessidade de o CNE possuir um espaço permanente para as suas ações de formação foi ganhando corpo. Várias hipóteses de localização foram colocadas, finalmente, emergiu, com naturalidade, a solução de Fraião - Braga, pois o grande dinamizador desta ideia fora um dirigente da região e também chefe-geral para a formação, o Dr. Manuel Faria, que também foi o responsável pela materialização deste desejo do CNE. A iniciativa teve o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian.

O Campo Escola foi concebido e construído para responder às necessidades e às exigências que na altura se colocavam. O edifício era uma base de apoio à formação, os formandos montavam o acampamento e nele viviam. O edifício apena servia para algumas sessões de formação. A cozinha e o refeitório só mais tarde é que foram construídos.

Nessa época, o Campo Escola foi um elemento dinamizador da pequena povoação de Fraião, e esta, mais tarde atribuiu o nome de Campo Escola e de Dr. Manuel Faria (o Chefe do Campo) a duas ruas da sua proximidade.

No sentido de dar resposta ao novo ambiente social e educativo, bem como aos novos conceitos de formação adotados pelo CNE, o Chefe de Campo iniciou, nos finais dos anos oitenta, um debate sobre a evolução do centro, tendo culminado com a apresentação de um projeto de ampliação e restruturação de alguns dos espaços existentes, da autoria do Arquiteto Coutinho, que já assinara o de 1962.

Embora seja um edifício sóbrio nas suas linhas e simples no seu funcionamento, está dotado das condições mínimas de conforto, no que respeita à habitabilidade e funcionalidade.

Nestes 50 anos, milhares de dirigentes viveram o desafio formativo proporcionado por este centro de formação, mas para além da formação de dirigentes, o Campo Escola sempre serviu de base de acampamento, a todos os Agrupamentos cujos jovens, vindos de longe, dele se serviam para conhecer a região ou para partirem para outras aventuras, funcionando como um base de apoio na retaguarda. Os agrupamentos da região aproveitavam-no para desenvolverem as suas atividades de ar livre e, de um modo muito especial, para algumas celebrações e para iniciarem os seus “pata tenras” na arte de acampar.

Resta-nos a certeza que o Campo Escola continuará a ser um elemento catalisador da formação e do progresso no Escutismo Católico Português. Tendo presente a máxima escutista que o dirigente ajuda a criança e o jovem a ser protagonista da sua própria educação, por forma a tornar-se num adulto socialmente ativo na procura do bem comum, guiado pelo ideal do Homem Novo.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

13 Novembro 2018

À descoberta de Guadalupe

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.