Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +

O empreendedorismo jovem e a agricultura

O espantalho

Escreve quem sabe

2016-05-15 às 06h00

Manuel Barros Manuel Barros

No seguimento da crónica sobre a juventude, a agricultura e o mundo rural, aconteceram um conjunto de eventos, que confirmam que os jovens e as suas organizações locais e nacionais estão a responder, afirmativamente, aos desafios que lhes são colocados neste setor de atividade. Iniciativas que evidenciam, neste contexto, o seu alcance estratégico, através de novos modelos de crescimento e de envolvimento económico de elevado grau de inovação técnica e tecnológica.
A consciencialização deste novo ecossistema, que reivindica ideias novas e visionárias, novos enquadramentos empresariais, em que a agricultura e o território rural, se assumem como janelas de oportunidade, para os empreendedores da agricultura, nomeadamente aos Jovens agricultores, com os horizontes da sociedade do conhecimento, está cada vez mais na agenda dos decisores políticos, ao nível global.
Neste sentido, a AJAP - Associação dos Jovens Agricultores de Portugal lançou este ano um “Ciclo de Conferências - Jovem Agricultor”, para analisar e encontrar soluções num debate amplo participado e aberto, a especialistas, empresários, autarcas, estudante dos diversos graus de ensino regular e profissional. Uma organização, Criada em 1983, com cerca de 13.000 associados, membro do CEJA - Conselho Europeu de Jovens Agricultores. Representa mais de um milhão de Jovens Agricultores de toda a União Europeia, e tem a missão representar os Jovens Agricultores portugueses ao nível nacional e internacional.
Uma dinãmica implementada no âmbito do processo do novo programa PDR 2020, para unir esforços de convergência estratégica na definição de objetivos comuns, de forma a assegurar a aposta no rejuvenescimento do sector agrícola, e na organização dos mecanismos de comercialização da produção dos agricultores, numa perspetiva intergeracional. Um propósito prioritário, dedicado às realidades locais e ao contacto direto com os jovens e agricultores, através da rede d técnicos que integram os cerca de 90 Gabinetes de Apoio, instalados em todo o país.
Uma organização de juventude que está empenhada na defesa da melhoria das condições de instalação e apoio aos Jovens Agricultores e, complementarmente, na defesa da figura do Jovem Empresário Rural, através de uma grande campanha a ser lançada no futuro próximo. Uma campanha fundamental para país, que prevê a o envolvimento das entidades governamentais, das autarquias, do setor social, onde o associativismo jovem vai ser chamado a colaborar, na construção de uma ferramenta para combater o despovoamento do mundo rural. Um dinamismo, em que o roteiro associativo para a empregabilidade, que está a ser implementado pela DRNorte do IPDJ, e o programa nacional Empreende JÁ, poderão dar um contributo importante, através do envolvimento dos jovens NEET, e da sua fixação nos territórios de baixa densidade.
Nos últimos anos, tem havido uma tendência acentuada, para criação e desenvolvimento de empresas agrícolas, produtoras de bens e serviços com valor acrescentado e conhecimento, por iniciativa de jovens agricultores. Empresas mais exigentes na formação, na informação técnica, nos recursos financeiros e na dimensão das áreas de cultivo. Uma dinâmica empresarial, onde inovação é cada vez mais uma exigência. Um mercado em rede, assente num forte espírito empreendedor, na valorização dos recursos humanos, na melhoria das competências, no acesso ao financiamento e na criação de novos negócios.
Uma constatação refletida nas palavras de Miguel Alves, Presidente do Município de Caminha, onde se realizou a primeira Conferência - Jovem Agricultor, considerando-o um excelente estímulo os jovens do Alto Minho, e do país para apostarem na agricultura. Realçando que dá mostras de dinamismo, com novas iniciativas a surgirem nos últimos anos, e algumas com grande sucesso.
Nesta mesma linha, podemos reforçar esta convicção, com o resultado da Feira de Turismo da Região de Basto, que decorreu em Celorico de Basto, organizada pela Thamuse - Associação juvenil de Mondim de Basto, com o apoio do Programa de Apoio ao Associativismo Jovem, através da DRNorte do IPDJ, numa parceria com os quatro Municípios da Região de Basto.
Uma prova de confiança no talento destes jovens, que optaram por se fixarem neste território, assumida pelos Municípios de Celorico, Mondim, Cabeceiras de Basto e Ribeira de Pena. Um certame muito participado, pelos agentes económicos locais, dirigentes associativos e jovens, que contou com o apoio e a presença dos respetivos Presidentes de Cãmara e Vereadores, na mesa redonda inicial.
Um território dotado de uma excelente rede de instalações hoteleiras, de turismo rural e de habitação, rico em produtos endógenos de grande qualidade. Coroado por uma majestosa gastronomia, que se diferencia numa região rica em boa cozinha, com vinho verde de grande qualidade como traço comum, que tem vindo a ganhar escala económica nos últimos anos, e que a par de outos produtos promete criar novas oportunidades de negócio.
As vantagens associadas ao empreendedorismo agrícola são evidentes, em toda a Região Norte e em todo o país. A criação de novas empresas, reflete um investimento na economia local e regional, que vai gerar novos empregos, promover a produtividade e competitividade dos territórios, bem como o desenvolvimento de ferramentas de negócio inovadoras, para garantir um suporte, cada vez mais sustentado, aos empreendedores e aos jovens agricultores.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

28 Junho 2020

Verbos traiçoeiros

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho