Correio do Minho

Braga, quarta-feira

O Partido Socialista, em Braga, lidera o debate sobre o futuro da cidade e do concelho

‘Tu decides’ e o AE Maximinos move-se pela cidadania

Ideias Políticas

2013-04-23 às 06h00

Pedro Sousa

Há muito tempo que a oposição à atual gestão da Câmara Municipal de Braga, cujo principal rosto é o já gasto Ricardo Rio, mais não faz do que criticar, maldizer e atacar tudo o que o Executivo Municipal vai fazendo. Esta oposição, a mesma que afirmava, com toda a certeza, que ía ganhar as eleições em 2005 e que, em 2009, dizia que elas estavam ganhas mesmo antes de terem sido disputadas, acto revelador de tiques de sobranceria e de falta de cultura democrática, está, ela sim, velha, enrugada e cansada.

Esta oposição que, admito, até teve algum fulgor na primavera da liderança política de Ricardo Rio apresenta-se, hoje, numa posição de altivez, quais semi deuses que tudo sabem, que têm todas as respostas e que nunca cometem erros. Posição confortável esta a de ser oposição nos termos em que os “Juntos por Braga” (às vezes acho que a Coligação deveria ser rebaptizada de Juntos Contra Braga) o fazem. Sim, posição confortável a desta oposição na exacta medida em que Ricardo Rio não teve nem dimensão, nem responsabilidade para corresponder aos mais de 41 mil votos que os Bracarenses lhe atribuíram em 2009, aceitando pelouros, integrando o executivo municipal e mostrando aquilo de que é capaz, apesar de o actual Presidente de Câmara o ter convidado para o efeito.

Preferiu o caminho mais fácil, onde o escrutínio é difícil de fazer e medir. Preferiu o conforto da cadeira. O conforto do gabinete. O conforto das conferências de imprensa onde, de quinze em quinze dias, após as reuniões de Câmara, destila os seus pequenos ódios contra tudo e contra todos, numa espécie de verborreia maldizente contra tudo o que se faz porque se faz mal feito; contra o que não se faz porque se deveria fazer mas, se passa a fazer-se, logo aparece a dizer que uma ínfima parte correu bem mas que tudo o resto deveria ter sido assim e assado e, se assim fosse, teria, certamente, corrido melhor.

O PS está nos antípodas desta atitude. Lidera a Câmara de Braga há muitos anos. Decide, faz, empreende, constrói. Comete erros, obviamente, na exacta medida em que cometem erros todas as pessoas e organizações que não aceitam ficar na posição confortável de nada fazer e nada assumir para depois poderem criticar tudo e todos.

O balanço que fazemos do trabalho que fizemos e fazemos à frente dos destinos do Município de Braga é amplamente positivo. Um balanço assente na identidade de um Concelho desenhado numa lógica de coesão social e territorial que pede meças a qualquer Concelho do País. Um balanço assente no conhecimento de que temos um Concelho preparado, quer ao nível das infraestruturas, quer ao nível dos equipamentos, quer ao nível dos serviços e das estruturas de apoio que fomos construindo nas mais diversas áreas, para abraçar novos perímetros e novos desafios ao nível da cultura, da educação, do desporto, do apoio aos mais desfavorecidos, do comércio, do turismo, do conhecimento, do ambiente, da criatividade, da atracção de investimento, da inovação, entre outras.

Mais do que isso importa, sobretudo, destacar a forma como o PS-Braga, liderado por Vítor Sousa, é, actualmente, um Partido que reforçou a sua relação de proximidade, de maior ligação, de mais reflexão, partilha, discussão e debate com todas as instituições, com todas as associações, com todas as organizações, clubes e colectividades das mais diversas áreas que puxam, todos os dias, pelas boas energias de Braga e que serão, obrigatoriamente, parte imprescindível da construção do caminho que pretendemos projectar para Braga, a bem dos Bracarenses.

O PS tem um caminho afirmativo, claro, estruturado, positivo e propositivo e segue, assim, na esteira da afirmação serena e confiante da proposta política que pretende apresentar aos Bracarenses com a certeza do dever cumprido mas, acima de tudo, com a vontade de fazer mais e melhor a cada dia que passa.

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias Políticas

20 Novembro 2018

Ensaio sobre a verdade

20 Novembro 2018

Um caminho diferente

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.