Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Os dados terríveis dos filhos que agridem os pais

Prémio Nobel da Medicina

Ideias

2017-02-21 às 06h00

Paulo Monteiro

Os dados já foram divulgados em Janeiro mas não deixam de estar na ordem do dia tal a brutalidade que apresentam... Segundo a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, todos os dias, em média, um pai ou uma mãe são agredidos pelos filhos, em contexto de violência doméstica. Entre 2013 e 2015, há a registar 1.777 pedidos de ajuda, o que significa que, em média, foram registados 592 casos por ano, dando origem a pelo menos um caso por dia em que pais são vítimas de violência doméstica por parte dos próprios filhos.

São números dramáticos e que nos deixam muito preocupados. A maioria das vítimas tem mais de 65 anos e são mulheres (83%), enquanto o agressor é maioritariamente do sexo masculino (93%), tem entre 36 e 45 anos, é solteiro, está desempregado e muitos vivem ainda com os familiares em casa destes.
E o dramatismo desta situação leva mesmo a que muitos casos não sejam revelados, porque se trata “do meu filho”. Muitos homens e mulheres escondem a violência a que estão sujeitos por parte dos filhos. É horrível pensar que existe nos dias de hoje tanta violência.

E os números ainda revoltam mais quando pensamos que dos 1.777 pedidos de ajuda estes se traduzem em 4.327 “factos criminosos”: 123 casos de furto/roubo, 698 casos de ameaça/coação, 1.090 ocorrências de maus tratos físicos e 1.658 crimes de maus tratos psíquicos.
São números que chocam. Todos temos de agir e devemos denunciar casos que aconteçam perto de nós! Um simples gesto pode salvar muitas vidas...

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.