Correio do Minho

Braga,

- +

Pap Ndiaye e Damien Abad

Banco de Portugal lança dois serviços para tornar os pagamentos mais seguros e convenientes

Pap Ndiaye e Damien Abad

Ideias

2022-05-26 às 06h00

José Manuel Cruz José Manuel Cruz

Por enquanto são ministros do governo francês, dentro de um mês se verá. Continuidade que depende de vários factores, a saber, da barragem de críticas a que estão sujeitos por episódios pessoais, e do resultado das eleições parlamentares, que impõe Macron que salte fora quem não ganhe no círculo em que é candidato.
Que melhor convite à desfeita?
Sendo certo que Macron aposta em maioria provável, de temer não deixam de ser umas chibatadas que baralhem contas, que sapem a estabilidade da solução governativa. Ora, conquanto siga lampeiro, Macron é mais mal-amado que consensual.
Sujeitos às vicissitudes dos demais colegas, Ndiaye e Abad chegam ao executivo com pecados próprios.
Abad, porque dele ressuscitem acusações de violência sexual, Ndiaye, porque se lhe atribua a importação da teoria Wok.
De uma das acusações já Abad se libertou, arquivada vai para 7 anos.
Outra surge, sem que formal queixa seja, anónima para mais, remetendo igualmente para 2010-11. Haverá uns SMS insistentes e uma moça que se diz abusada, após qualquer coisa metida numa taça de champagne.
Dadas as limitações físicas do putativo agressor, estou em crer que perícia médica venha a estabelecer que, se abusado há, ele o seja nesta história. Diz, o próprio, que lhe é impossível realizar os actos que lhe são imputados, e que toda a actividade sexual a que acede carece dos bons ofícios da acompanhan- te.
Eu não tenho que acreditar na palavra dele, eu só tenho que conhecer a mecânica da coisa. É procurá-lo na net, para cabal esclarecimento.
Se nenhuma voz se levanta a favor de Abad, bons defensores tem Ndiaye, dentro da esquerda multicultural, naturalmente.
Fica, contudo, uma incoerência.
Ndiaye vitupera a França por um racismo estrutural limitador de direitos e oportunidades, coisa que ele contradiz em pessoa, ou não tenha ele singrado nos estudos, ou não tenha ele alcançado estatuto académico e comendas, que duas conta nos seus 56 anos de vida. É filho para orgulhar pai senegalês, genuíno, e mãe francesa, caucasiana.

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

21 Julho 2024

Derrota à francesa

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho