Correio do Minho

Braga,

Papel em Branco, de Renato Baetz Córdoba

Antecedentes… (parte II)

Conta o Leitor

2010-08-10 às 06h00

Escritor

Antes de escrever esta crónica, estive algum tempo a visualizar a página em branco; vazia... era apenas um pedaço de papel sem qualquer encanto. Bastaria uma pequena frase, um poema ou um desenho de criança... poderia ser uma carta de amor para se tornar em algo muito especial. Mas era apenas uma página em branco. Contudo tinha a sua importância, pois vi logo o seu grande potencial; ela revelou-se pronta para se tornar naquilo que eu desejasse, estava prestes a se tornar a minha conexão com centenas, talvez milhares de pessoas que ao passarem os olhos por esta página agora repleta de palavras, perceberão que se trata de algo com um propósito.

Assim também é a vida. Surgimos no mundo e temos toda a vida pela frente para 'escrevermos' a nossa história. Começamos com o primeiro passo, as primeiras palavras que dizemos, as primeiras descobertas, as pessoas e os lugares que conhecemos. Aprendemos com outras páginas escritas por outros que também 'escreveram' suas histórias antes de nós.

A vida é uma página muito maior, eu diria mesmo que é um livro de recordações, repleto de frases, textos com histórias diferentes, ilustrado com imagens de todos os tipos e em todas as línguas. Cada pessoa tem o seu. Alguns 'livros' são maiores, porém outros, apesar das poucas páginas escritas, mais parecem um conto de fadas.
O importante é que a certo ponto das nossas vidas possamos cada qual folhear as páginas já escritas e orgulhar-se daquilo que 'lê'; descobrir que a vida foi uma grande aventura, e que a maioria destas páginas foram escritas pelo seu próprio punho, pois apesar de todos os que contribuíram para escrever essa história, foi você o verdadeiro autor.

Todos os dias a vida nos revela uma nova página em branco ao amanhecer, uma oportunidade de criar uma história mais bonita, mais produtiva; uma verdadeira chance de tornar os sonhos uma realidade.
Não deixe nenhuma página em branco para trás, pois enquanto houver vida, haverá sempre uma história por escrever.

Deixa o teu comentário

Últimas Conta o Leitor

31 Agosto 2018

Ingratidão

30 Agosto 2018

Humanum Amare Est

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.