Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +

PISA 2018 e as competências dos alunos

Ricardo Rio: 7 anos de Governação/7 Pecados Capitais (Parte II)

PISA 2018 e as competências dos alunos

Voz às Escolas

2019-12-26 às 06h00

João Graça João Graça

O “Programme for International Student Assessment” (PISA), desenvolvido pela OCDE, visa avaliar se os alunos de 15 anos estão preparados para enfrentarem os desafios da vida quotidiana.
Em 2018 participaram 79 países do mundo e mais de 600 000 alunos. Trata-se de um estudo trienal que avalia as literacias em leitura, ciências e matemática. Em Portugal, participaram 276 escolas, 5932 alunos e 5452 professores, de todas as regiões do país, sendo que a Escola Secundária de Vila Verde (ESVV) participou, também, neste estudo.

No que concerne à leitura, Portugal obteve uma pontuação média de 492 pontos em literacia de leitura no PISA 2018, cinco pontos acima da média da OCDE (487 pontos). Os quatro países que apresentaram pontuações mais elevadas em leitura pertencem ao continente asiático – China, Singapura, Macau e Hong Kong, com resultados superiores a 520 pontos. A pontuação de Portugal não se afasta consideravelmente da pontuação alcançada pela Alemanha (498 pontos), pela Eslovénia (495 pontos), pela Bélgica (493 pontos), pela França (493 pontos), pela República Checa (490 pontos) e pela Holanda (485 pontos).
Em ciências, obtivemos 492 pontos na avaliação da literacia científica, três pontos acima da média da OCDE (489 pontos). Somos um dos 13 países que apresenta uma variação positiva de mais de 4,3 pontos na avaliação das ciências. Os melhores resultados pertencem ao continente asiático.

Relativamente a literacia matemática, Portugal obteve 492 pontos, um resultado acima da média da OCDE (489 pontos). Entre 2015 e o de 2018, a pontuação não se alterou significativamente (mais 0,9 pontos).
Destes resultados, depreende-se que, finalmente, não estamos na “cauda da europa”.
Para uns, estes tipos de provas levantam dúvidas, uma vez que o que se pretende avaliar o nível de preparação dos alunos para enfrentarem os desafios da vida quotidiana. É legítimo questionar… Com uma prova? Com uma prova de duas horas? Por outro lado, para outros, este formato de provas é de enaltecer, uma vez que não pretendem avaliar a capacidade dos alunos para reproduzir os conhecimentos (linguísticos, matemáticos e científicos) adquiridos, mas, como já referido, pretendem avaliar o nível de preparação para os alunos enfrentarem os desafios da vida quotidiana.

Destes resultados, e das dúvidas que suscitam, ressalta a evidência de que a escola pública está diferente, está atenta: “a sociedade enfrenta atualmente novos desafios, decorrentes de uma globalização e desenvolvimento tecnológico em aceleração, tendo a escola de preparar os alunos, que serão jovens e adultos em 2030, para empregos ainda não criados, para tecnologias ainda não inventadas, para a resolução de problemas que ainda se desconhecem.” (DL nº55/2018)
Exige-se que a escola desenvolva nos alunos a capacidade de trabalhar cooperativamente, colaborativamente, comunicar, identificar problemas, imaginar soluções, planificar, desenvolver autodisciplina e assumir responsabilidades pelos resultados.

A escola deve potenciar o desenvolvimento de quatro competências essenciais, também conhecidos pelos “quatro Cs”: pensamento crítico, criatividade, capacidade de colaboração e de comunicação.
As empresas apostam claramente nas “softskills”: comunicação, criatividade, ética, trabalho em equipa, networking, positividade, capacidade de decidir, flexibilidade, resolução de problemas, pensamento crítico, resolução de conflitos, são caraterísticas essenciais e exigidas pelas empresas, pelas organizações do presente e do futuro. Provavelmente estas serão algumas das competências aferidas pelo PISA.
A escola não pode ficar indiferente a este novo mundo, as estas novas exigências, a esta nova realidade.
Acredito, veementemente, que este é o caminho que a escola pública deve e está a trilhar, que a ESVV está a trilhar!
Uma Escola faz-se com TODOS!

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho