Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +

Porque os livros importam: “A inclusão educativa nas altas capacidades: argumentos e perspetivas”?

Os amigos de Mariana (1ª parte)

Banner publicidade
Porque os livros importam: “A inclusão educativa nas altas capacidades: argumentos e perspetivas”?

Escreve quem sabe

2022-06-21 às 06h00

Cristina Palhares Cristina Palhares

Echega finalmente o 10º e último livro apresentado ao longo destes 10 meses: acabado de editar pela ANEIS e com organizadores internacionais. Alberto Rocha (Portugal); Ramón García Perales (Espanha): Albert Ziegler (Alemanha); Joseph S. Renzulli (Estados Unidos da América); Françoys Gagné (Canadá); Steven I. Pfeiffer (Estados Unidos da América); Todd Lubart (França). Com os mais recentes textos de investigadores que se têm dedicado ao estudo e à intervenção na sobredotação em vários cantos do mundo, esta edição de 486 páginas reflete bem que “o investimento na educação pode não ter resultados práticos imediatos, mas seguramente as nações mais desenvolvidas e democráticas recolhem hoje os créditos dos investimentos feitos nos seus sistemas educativos e nas oportunidades formais, não formais e informais de educação que intencionalmente alimentam”, tal como refere Leandro S. Almeida no Prefácio. E a ANEIS tem vindo a acompanhar e integrar estas equipas internacionais identificando, intervindo e ajudando crianças, adolescentes, famílias e escolas por todo o país. Infelizmente continua a ser ignorada pelo sistema educativo e governantes! Infelizmente continua a ser ignorada pelas escolas e universidades! Infelizmente continua a ser ignorada pelos professores e profissionais ligados a crianças e jovens! Composto por 15 artigos dedicados ao Talento e Contexto, e porque este espaço requer objetividade e condensação, deixo-vos os 10 mandamentos de Françoys Gagné, Canadá, um autor que tem vindo a dedicar a sua investigação ao desenvolvimento de um modelo de diferenciação de sobredotação e talento. De uma forma muito visual são descritos os 10 mandamentos para o Desenvolvimento do Talento Académico (os mandamentos que a escola tão precisa!).

1. Deves distinguir... Horizontalmente!
2. Deves discriminar... Verticalmente!
3. Deves identificar... Multicompetentemente!
4. Deves selecionar... de braços abertos!
5. Deves intervir... Precocemente!
6. Deves condensar… Principalmente!
7. Deves acelerar… Se necessário!
8. Deves enriquecer...Relevantemente!
9. Deves agrupar... em tempo integral!
10. Deves sonhar... de olhos abertos!

Porque:

1. as habilidades naturais (sobredotação, potencial) seriam distinguidas das habilidades sistematicamente desenvolvidas (talentos, realizações);
2. as diferenças comportamentais entre indivíduos de níveis mais leves ou níveis excecionais seriam identificadas;
3. o processo de identificação incluiria não só as típicas medidas de QI e notas escolares, mas também os índices de motivação (paixão), perseverança, personalidade e autonomia;
4. seriam feitos esforços para identificar alunos com todos os tipos de sobredotação e talento e não apenas académico;
5. em vez de aplicar a entrada no pré-escolar ou primeiro ciclo baseada na idade, as escolas implementariam a entrada antecipada baseada nas medidas apropriadas de prontidão escolar;
6. como reconhecimento das grandes diferenças individuais na facilidade e rapidez da aprendizagem, o currículo deveria ser densamente enriquecido dentro da sala de aula;
7. além da entrada antecipada, a aceleração escolar ao longo da escolaridade obrigatória deveria estar disponível para cerca de 30% dos alunos, eliminando a típica divisão idade/ano de escolaridade;
8. as atividades de enriquecimento seriam muito mais sistematizadas e planificadas em todos os graus de ensino, olhando especialmente aos seus interesses e paixões;
9. para facilitar o enriquecimento por parte dos professores, o agrupamento em tempo integral permitiria reduzir o número de alunos por grupo;
10. as políticas e práticas locais de atendimento à sobredotação e talento deveriam ser guiadas pelo desejo de responder de forma imediata às suas necessidades educativas, pelo seu bem estar pessoal e de desenvolvimento, ao invés de uma preocupação a longo prazo e de retorno do investimento educacional.

Os 10 Mandamentos para o Desenvolvimento do Talento Académico, para os professores e comunidade educativa, inseridos num grande livro pela promoção da excelência e sobre o desígnio: “O princípio é aceitar as diferenças individuais como direito e riqueza da diversidade”.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

26 Junho 2022

A placa

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho