Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Portugueses produziram mais lixo...

Macron - Micron

Ideias

2018-06-06 às 06h00

Paulo Monteiro

Ainda no último Bom Dia aqui elogiei mais uma iniciativa vinda de Viana do Castelo, com o título Viana Abraça, em que o objectivo era transformar lixo em adubo e... logo a seguir surgiu a notícia de que fizemos mais lixo o ano passado do que em 2016.

Ontem celebrou-se o Dia Mundial do Ambiente e a Agência Portuguesa do Ambiente apresentou vários relatórios, entre eles o Relatório do Estado do Ambiente, onde se pode ler que cada português produziu 1,32 quilos de resíduos por dia, em 2017, mais 2,3% do que em 2016, totalizando 4,75 milhões de toneladas. O mesmo relatório diz-nos que 83,5% dos resíduos urbanos recolhidos tiveram origem em recolha indiferenciada.
Mas também há boas notícias: em relação à deposição de resíduos urbanos biodegradáveis em aterro, estes aumentaram para 43%, mais 2% do que em 2016.
Nesta área ainda há, de facto, muito que fazer, mas muito devagarinho lá chegaremos.

Por isso, acções como a de Viana Abraça, ou as realizadas pela Agere e Braval, em Braga, ou pela autarquia de Vila Nova de Famalicão, que ontem apresentou um projecto de recolha selectiva porta a porta... Tudo junto são excelentes iniciativas para que haja uma maior consciencialização no tratamento que damos ao nosso lixo. E temos mesmo que olhar para o nosso planeta com outros olhos. Ainda nos últimos dias várias reportagens foram exibidas nos canais de televisão sobre a poluição que grassa em todo o mundo. É preocupante e a poluição feita pelo lixo que produzimos tem, que descer drasticamente. O planeta agradece!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.