Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +

Projecto (IN)EET: capacitação local para a empregabilidade

10 de junho, um dia de reflexão sobre o futuro das Comunidades

Escreve quem sabe

2016-01-10 às 06h00

Manuel Barros Manuel Barros

No âmbito do projeto (IN)EET: Capacitação Local para a Empregabilidade Jovem, que a Delegação de Braga da OIKOS desenvolveu com apoio do Programa Cidadania Ativa da Fundação Calouste Gulbenkian, um instrumento de apoio às Organizações Não Governamentais (ONG), em vigor entre 2013 e 2016, e financiado pelo Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu (EEAGrants), que integra a Noruega, Islândia e o Liechtenstein. Uma parceria com o Direção Regional do Norte do Instituto Português do Desporto e da Juventude e com o Município de Braga
Teve lugar do dia 8 de Janeiro no auditório do IPDJ, uma sessão de apresentação pública dos projetos dos jovens participantes, com o propósito de dar a conhecer o conjunto de ideias de negócio, que emergiram dos cursos de formação para o empreendedorismo jovem “Empresariar-te”. Iniciativa que contou com a participação, para além dos jovens empreendedores, que apresentaram os seus projetos, com os parceiros, os formadores, a Equipa Técnica (IN)EET e, com os técnicos responsáveis pela área do empreendedorismo e da empregabilidade, do Município e do serviço de Braga do IPDJ.
Uma parceria que consubstancia um contributo simbólico, entre muitos outros, assumido por uma Organização Não Governamental, com créditos firmados ao nível nacional e internacional, centrado na solidariedade social, formação profissional e na promoção da empregabilidade, através da intervenção cultural, educativa, e do desenvolvimento comunitário de base local. Um desafio de intervenção inovador, virado para implementação de novos caminhos, que está a ser assumido pelas organizações de natureza associativa, onde o associatismo jovem em particular, têm vindo a desempenhar um papel cada vez mais interventivo, que implica sair dos esquemas tradicionais, superando os preconceitos bloqueadores da tradição.
Uma excelente oportunidade, para explorar os resultados do relatório, apresentado gestor do Eurofound, na Cimeira do Grupo da Juventude, acerca doa 'Inclusão social dos jovens'. Documento recente, que faz uma análise da situação atual, e indica as futuras medidas prioritárias, na âmbito da inclusão social dos jovens na União Europeia. Avaliação que inclui a várias vertentes destinadas à capacitação da juventude e à participação cívica e social, como formas de promover a sua empregabilidade na Europa, de forma a ultrapassar as desvantagens decorrentes do desfasamento do mercado de trabalho e da educação, para apoiar a inclusão social.
Apesar do grande investimento na qualificação das novas gerações, que se consubstanciou, no POPH - Programa Operacional do Potencial Humano, em que a educação se assumiu como uma prioridade estrutural, verificam-se alguns insucessos nas áreas relacionadas com os modelos de organização do trabalho. Ocupando a empregabilidade um lugar de destaque, enquanto interface entre o sistema educativo e a sociedade e o mercado de trabalho, através da valorização das competências transversais adquiridas no contexto associativo, como se verifica na rede crescente de entidades, com o perfil da OIKOS.
Neste caso concreto, os participantes apresentaram oito ideias de negócio, dos foram seleccionadas as cinco melhores ideias empreendedoras, que vão aceder a assessoria técnica gratuita, prestada pelo projeto (IN)EET, através de um conjunto de consultores especializados, com a designação LANÇAR-TE. Um grupo jovens até aos 30 anos, em situação de inatividade, com escolaridade diversificado, entre o 12º ano e o mestrado, que integrou a formação estava dividido em duas turmas que decorreram nas instalações do IPDJ, durante os meses de Novembro e dezembro.
Percursos de capacitação que ditaram a conceção de oito ideias de negócio nas áreas da promoção dos produtos locais de excelência, da doçaria e da gastronomia, da construção de plataformas de apoio ao turismo e promoção da dinâmica cultural, do património de Braga, do apoio social e da agricultura biológica.
Uma intervenção na área geográfica do Distrito Braga que integrou os cursos de formação para o empreendedorismo EMPRESARIAR-TE e a atividade de assessoria técnica gratuita LANÇAR-TE, integram os percurso de capacitação o percurso de capacitação para a procura de emprego e o percurso de encaminhamento institucional. Abordagem, que incorpora um conjunto de respostas para problemas, que pressupõem metodologias de intervenção, assentes no protagonismo e na responsabilização dos jovens, focadas em políticas integradas de inserção social, potenciando a atitude empreendedora e a sua empregabilidade, com a visão de identificar e estimular os jovens a desenvolverem os seu próprio emprego.
Um contributo que representa, simbolicamente, a nova abordagem preconizada pelo programa regional Roteiro Associativo para a Empregabilidade, em fase de implementação. Numa identificação de propósitos, que assenta na relação de proximidade e confiança, focada na responsabilização dos jovens nos mais diversos contextos educativos e socioeconómicos, desenvolvendo a sua atitude empreendedora e a sua capacitação para a empregabilidade, potenciando a sua inserção social.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

31 Maio 2020

Cansaço psicológico

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho