Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +

Quadra natalícia em tempos de pandemia

“10 palavras no caminho? Apanho todas. Um dia construo uma ponte.” HUMOR

Quadra natalícia em tempos de pandemia

Voz à Saúde

2020-12-19 às 06h00

Humberto Domingues Humberto Domingues

Estamos a viver uma quadra das mais lindas, se não a mais linda do ano, o Natal!
Este ano a Quadra Natalícia, é efectivamente diferente. A “Pandemia” alterou usos e costumes e vai alterar rituais e rotinas. As ruas estão mais tristes, as praças tornaram-se despersonalizadas, as estátuas sentem a falta e a distância das pessoas, o comércio tenta compensar perdas, as pessoas (as que podem) aproveitam os rasgados momentos para as suas compras e lembranças de Natal. O Governo deu “folga” para que o Natal pudesse continuar a ser a festa onde a Família de longe, se junte na “casa das suas raízes”.
Estão os Avós com imensas saudades dos abraços dos netos, das correrias e gritos, das conversas com os filhos, que apesar das telecomunicações e videochamadas, falta o calor, o toque, o aconchego humano, o olhar olhos nos olhos, o sentir as rugas da face, o afago das mãos calejadas do trabalho árduo da vida agreste. Estamos todos nós com saudades dos abraços e dos beijinhos. Nós somos assim! Somos latinos!
Mas esta saudade, este abrir as restrições, não pode retirar-nos lucidez, responsabilidade, nem pode “obrigar-nos” a facilitar na prevenção e no uso das medidas e etiquetas que a “Covid-19” nos submeteu e nos tornou mais impessoais.
Neste Natal, estamos à espera que no “sapatinho” haja mais calor humano, mais presença, mais afecto. Estamos todos necessitados disso, mas não podemos facilitar. Este Natal, vamos tentar ter no “sapatinho”, mais máscaras, sejam elas cirúrgicas ou sociais, para continuar a usá-las, mesmo na Quadra Natalícia e ao receber os nossos Amigos e Familiares, em casa. Neste ano, não queremos no “sapatinho” mais ventiladores, nem camas de Cuidados Intensivos. Queremos comportamentos informados, responsáveis, preventivos, saudáveis e felizes, porque o Sars-CoV-2 não vai meter férias, mas vai perder.
Não vamos de forma alguma querer, que os números avassaladores, de incidência e prevalência, de infectados e óbitos, subam em Janeiro. Vamos contrariar as estatísticas. Vamos enfrentar com inteligência, prevenção e segurança, o silencioso Sars-CoV-2. Vamos com serenidade e precavidos dar mais vida aos anos que ainda temos pela frente. Vamos todos ser, agentes activos de Saúde Pública. Vamos todos assumir comportamentos responsáveis e quebrar as cadeias de contágio e infecção. Tudo está na prevenção e, nós somos capazes, de forma responsável, ganhar esta “guerra” de inúmeras batalhas.
Vamos oferecer de lembrança, sabão em várias embalagens, vários formatos de frascos e acondicionamento com álcool-gel (Solução Antisséptica de Base Alcoólica-SABA), para ser usado, para além da lavagem das mãos. Vamos ter no “sapatinho” a promessa de iniciar a vacinação dos Cidadãos, no início de 2021, mas o facto de haver vacina, não impede, mas exige que as medidas de prevenção, até agora usadas, se continuem a praticar.
Chegado aqui, neste Ano Internacional do Enfermeiro decretado pela OMS para 2020, como Enfermeiro, aproveito este espaço e momento para agradecer a todos os que me “leram”. Desejar Boas Festas e um Feliz Natal a Todos os Cidadãos e a Todos os Colegas Enfermeiros de Portugal e do Mundo. Agradecer a todos estes Profissionais, por nunca deixarem “ninguém sózinho” e aos que vão trabalhar na noite de consoada e dia de Natal, um abraço especial pela Vossa dedicação e entrega, porque muitos doentes só vos terão a vós como companhia presente, nestes dias festivos.
Boas e felizes festas.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho