Correio do Minho

Braga, terça-feira

Quem salva a Venezuela?

Desprezar a Identidade, Comprometer o Futuro

Ideias

2017-07-26 às 06h00

Paulo Monteiro

“Esta é a minha outra pátria, porque nasci filha de portugueses e por isso sou portuguesa e por isso também tenho o direito de viver aqui sossegada”. A frase cheia de dor e tristeza pertence a uma das cerca de cinco mil pessoas que nos últimos tempos deixaram a Venezuela e regressaram à Madeira, terra que, ou as viu nascer, ou de onde os seus pais saíram para procurar vidas melhores. O destino trocou-lhes agora as voltas e a Venezuela deixou de ser um país sedutor para ser um país de terror.

‘A minha outra pátria’, é o título de uma excelente reportagem de Pedro Freitas, transmitida na segunda-feira pela SIC e que mostrou a realidade da Venezuela contada pelos portugueses ou descendentes que tiveram de deixar aquele país. Um país que acolhe cerca de 500 mil portugueses e que vive momentos de grande agitação.

Para hoje e amanhã está marcada uma greve geral, tudo porque, no domingo, se realizam eleições para a Assembleia Constituinte que vai eleger 545 delegados com poderes para alterarem a constituição para o país... ou, como diz a oposição, “legitimar uma ditadura”.

Os momentos são negros e aquilo que nos chega não augura bons ventos... Vimos duas imagens de choque. Uma sem sentido, tirada do programa ‘Los Domingos com Maduro’, onde o actual presidente da Venezuela e todos os seus apoiantes cantavam o ‘Despacito’, de Luis Fonsi, mas com a letra completamente alterada a apelar ao voto e onde a determinada altura se ouve: “uma constituição que só quer unir o país”.

A outra imagem que retive é de horror, com Wuilly Arteaga, o jovem que ia para a frente dos protestos com o seu violino, a ser baleado na cara... Não chega? Não chega tanto massacre? É preciso tanta violência?!... Só quando não há democracia!

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

25 Setembro 2018

Traição, dizem eles!

25 Setembro 2018

As receitas do IVA

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.