Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +

Regresso às aulas: pequenos consumidores com grandes problemas

O “tempo” eleitoral…

Regresso às aulas: pequenos consumidores com grandes problemas

Escreve quem sabe

2020-09-05 às 06h00

Fernando Viana Fernando Viana

Regresso às aulas: pequenos consumidores com grandes problemas
Ora aí está: o ano escolar 2020/21 está prestes a começar. Ninguém sabe muito bem como vai decorrer nem como vai terminar. Contudo, convém que comece bem. Tendo em vista ajudar pais e alunos, aqui deixamos um conjunto de dicas divididas por três áreas: material escolar, mochila e material informático (computadores, tablets). Começando pelo material escolar, os nossos melhores conselhos são os seguintes:

1.º - Fazer uma listagem o mais completa possível do material escolar que vai ser necessário;

2.º - Após o que, deve ser inventariado todo o material escolar sobrante do ano anterior e recuperado o que se encontra em condições de ser utilizado. Por questões ambientais e de poupança familiar não faz sentido comprar tudo de novo, quando há certamente muita coisa que pode ser reaproveitada e utilizada. Será importante explicar isto aos filhos para que o apliquem ao longo da vida noutros contextos;

3.º - Comparar preços em diferentes superfícies comerciais. Esta até poderá ser uma interessante atividade de pesquisa, que os estudantes que já utilizam a Internet podem efetuar, consultando os sítios eletrónicos das superfícies comerciais para depois informarem os pais onde estão os melhores preços.
Relativamente às mochilas, há muito que médicos e ergonomistas vêm chamando a atenção para os problemas que as mochilas podem causar nas crianças e jovens.
Assim, caso seja necessário adquirir uma mochila, deve ser escolhida uma adequada à estatura do aluno (que não deve pesar mais de meio quilo vazia). Deve ser ponderada a aquisição de uma mochila com rodas e pega extensível. A mochila não deve ser demasiado carregada (o peso total não deve ultrapassar os 10% do peso do aluno). Caso seja colocada nas costas, as coisas mais pesadas devem ser colocadas na parte detrás (junto às costas) e deve ser transportada em ambos os ombros e não apenas num como é frequente ver.

Caso seja necessário adquirir um computador ou tablet, recomendamos:
1.º - Deve ser efetuada uma pesquisa na Internet, comparando marcas, modelos, características e preços. Existem computadores com características muito semelhantes, mas cujo preço varia na ordem das centenas de euros. Vale a pena ver as promoções. As grandes superfícies comerciais fazem muitas e às vezes aparecem boas oportunidades;

2.º - Verificar a marcação CE (obrigatória) e os níveis de eficiência energética da máquina (devem ser escolhidos produtos com menor consumo energético por razões ambientais);

3.º - Se a aquisição for efetuada online (comércio eletrónico), existe um prazo de arrependimento de 14 dias a contar da data da posse física do bem.
Caso pretenda saber mais sobre este assunto, contacte o CIAB-Tribunal Arbitral de Consumo em Braga: na R. D. Afonso Henriques, n.º 1 (Ed. da Junta de Freguesia da Sé) 4700-030 BRAGA * telefone: 253 617 604 * fax: 253 617 605 * correio eletrónico: geral@ciab.pt ou em Viana do Castelo: Av. Rocha Páris, n.º 103 (Ed. Villa Rosa) 4900-394 VIANA DO CASTELO * telefone 258 809 335 * fax 258 809 389 * correio eletrónico: ciab.viana@cm-viana-castelo.pt, ou ainda diretamente numa das Câmaras Municipais da sua área de abrangência ou em www.ciab.pt.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

19 Setembro 2021

Anómicos

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho