Correio do Minho

Braga, sábado

- +

Sarampo – estará esta infeção de volta?

Bem-estar dos portugueses no contexto europeu

Sarampo – estará esta infeção de volta?

Voz à Saúde

2024-01-23 às 06h00

Joana Afonso Joana Afonso

Recentemente, em Portugal, foi registado mais um caso de infeção pelo vírus do Sarampo – Morbillivirus. Uma doença que se pensava extinta devido aos progressos da vacinação.
O Sarampo diz respeito a uma infeção vírica que causa um quadro de febre e mal-estar, tosse, conjuntivite (olhos vermelhos), corrimento nasal e ainda manchas vermelhas que começam na face e se espalham ao tronco, aos membros e depois a todo o corpo. Esteja atento ao aparecimento de pontos brancos no interior das bochechas que podem surgir cerca de um ou dois dias antes da dispersão das manchas da doença pelo corpo, permitindo antever o diagnóstico.
Transmite-se através do contacto direto com gotículas infetadas ou no ar quando uma pessoa infetada tussa ou espirre. Apesar de ser uma doença benigna em alguns casos a gravidade pode ser maior e levar até à morte. Uma pessoa infetada pode contagiar outros cerca de 4 dias antes de surgirem as manchas no corpo e até 4 dias depois.
Se tiver sintomas de Sarampo:
1. Evite o contacto com outras pessoas para que não as ponha em risco, até 4 dias depois de aparecerem as manchas no corpo;
2. Procure ajuda médica, de forma que, sejam colhidas análises de sangue, urina e amostras de secreções orais que possam confirmar o diagnóstico;
3. Relembre todas as pessoas com quem contactou durante o período de contágio e comunique aos profissionais de saúde, para que possam ser sinalizadas e vigiado o aparecimento dos sintomas.
O tratamento pode passar pelo controlo dos sintomas. Dado que se trata de uma infeção provocada por um vírus, os antibióticos não têm qualquer efeito no controlo do Sarampo. No entanto, sob orientação médica, poderão ser prescritos para tratar algumas complicações da doença como pneumonias, otites ou encefalites (infeção cerebral).
A forma mais eficaz de prevenção do Sarampo continua a ser a vacinação. Trata-se de uma vacina distribuída gratuitamente pelo Serviço Nacional de Saúde. Faz parte do Programa Nacional de Vacinação sendo administrada aos 12 meses e aos 5 anos. Saiba que a maioria das pessoas nascidas depois do ano de 1970 estará protegida por já ter sido vacinada. No entanto, se houver um surto, mesmo que vacinadas, algumas pessoas poderão ter a doença porque, ao longo do tempo, a proteção conferida pela vacina pode ir diminuindo. Mas, tratar-se-á de uma forma de doença mais ligeira cuja probabilidade de complicações é mais baixa.
Atualmente, os surtos de Sarampo surgem com maior frequência em adolescentes e em adultos jovens, em crianças que não tenham sido vacinadas ou em bebés demasiado pequenos para poderem receber a primeira dose da vacina.
Lembre-se, cuide de Si! Cuide da Sua Saúde!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho