Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +

Tiroide - saiba reconhecer a saúde da sua

As crianças, a energia, o movimento e o convívio

Tiroide - saiba reconhecer a saúde da sua

Voz à Saúde

2024-04-23 às 06h00

Joana Afonso Joana Afonso

A Tiroide é uma glândula situada na base do pescoço constituída por dois lobos unidos numa parte central. Tem como função produzir e libertar para a circulação sanguínea hormonas essenciais para o funcionamento do nosso organismo, controlando a velocidade do metabolismo das nossas células. Regulam a nossa temperatura corporal, têm impacto na frequência cardíaca e na tensão arterial, no funcionamento dos intestinos, no controlo do peso, nas variações de humor, entre muitas outras funções…
Pode ser afetada por diversas doenças como: Bócio que diz respeito à presença de nódulos; Hipertiroidismo (quando está ativada em excesso); Hipotiroidismo (quando está pouco ativa); Doenças Autoimunes como a Doença de Graves e a Tiroidite de Hashimoto em que o nosso próprio corpo desregula podendo levar à estimulação ou destruição da glândula; Cancro.
Em Portugal, estima-se que mais de 1 milhão de pessoas sejam afetadas por patologias da Tiroide, um número que chega a 300 milhões em todo o mundo.
Os sintomas vão depender do tipo de distúrbio presente:
• No Bócio pode haver um aumento do volume da tiroide de forma generalizada ou à custa da presença dos nódulos que podem ser benignos ou malignos. Quando o crescimento é exagerado, ou estão presentes muitos nódulos, pode surgir desconforto ou compressão ao nível do pescoço, levando a que a pessoa se encontre, frequentemente rouca ou se engasgue com facilidade, o que pode justificar a necessidade de uma intervenção cirúrgica;
• No Hipertiroidismo há um excesso de hormonas da tiroide em circulação levando à aceleração do metabolismo: perda de peso apesar de um aumento de apetite, palpitações, irritabilidade, nervosismo, ansiedade, insónias, tremor das mãos, intolerância ao calor, excesso de transpiração, queda de cabelo e alteração da qualidade das unhas, além de diarreia, irregularidades menstruais e a presença de um olhar fixo / olhos proeminentes podem fazer parte deste quadro clínico;
• No Hipotiroidismo há um défice de hormonas da tiroide comprometendo o funcionamento do organismo e levando a: aumento do peso, fadiga e cansaço fácil, aumento da sensibilidade ao frio, obstipação, pele seca, queda de cabelo, irregularidades menstruais, sensação de depressão, além de dores musculares e formigueiro no corpo;
Em caso de suspeita de uma destas patologias deve procurar o seu Médico Assistente. Através da realização de análises de sangue, exames de imagem como ecografia da Tiroide ou mesmo com recurso a uma biópsia em caso de um nódulo mais suspeito, será possível estabelecer o diagnóstico.
O tratamento dependerá de qual o distúrbio que esteja a atingir a Tiroide. Existem fármacos anti tiroide, iodo radioativo ou cirurgias que permitem controlar o Hipertiroidismo. No caso do Hipotiroidismo, é possível administrar hormonas tiroideias que compensem o défice de produção. Em ambos os casos, é exigida uma monitorização apertada, pelo que, o acompanhamento clínico é fundamental. No caso de nódulos suspeitos ou malignos e do crescimento exagerado da Tiroide, a cirurgia surge como a opção mais comum de tratamento.
Lembre-se, cuide de Si! Cuide da Sua Saúde!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho