Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +

Um compromisso com a Democracia

As Sete Fontes e o Hospital

Um compromisso com a Democracia

Ideias Políticas

2024-04-30 às 06h00

Ana Macieira Ana Macieira

Ao celebrarmos os 50 anos do 25 de abril, é imperativo refletir sobre os desafios contemporâneos que enfrentamos na dignificação das instituições democráticas. Embora tenhamos percorrido um longo caminho desde a Revolução dos Cravos, ainda há muito a ser feito para fortalecer e proteger nossas instituições contra ameaças como o populismo e a disseminação de fake news.
A Revolução dos Cravos trouxe consigo a promessa de uma democracia participativa e transparente, baseada no respeito pelos direitos humanos e na igualdade de oportunidades para todos os cidadãos. No entanto, o surgimento do populismo e a proliferação de fake news representam uma séria ameaça a esses ideais democráticos.
O populismo, ao apelar para o medo e para as emoções em detrimento da razão e da cooperação, mina a confiança nas instituições democráticas e promove uma visão simplista e divisiva da sociedade. Os populistas muitas vezes procuram minar as instituições estabelecidas em nome de uma suposta "vontade popular", colocando em risco os princípios fundamentais da democracia representativa.
Além disso, a disseminação de fake news e desinformação tem corroído a confiança nas instituições democráticas e na comunicação social tradicional. A proliferação de informações falsas e enganosas mina a capacidade dos cidadãos de tomarem decisões informadas e mina a credibilidade das instituições democráticas.
Como tal, defendo uma abordagem baseada na educação, na transparência e na responsabilização para enfrentar esses desafios. Devemos investir na educação cívica para capacitar os cidadãos a discernir entre informações verdadeiras e falsas e a participar ativamente no processo democrático. Além disso, devemos fortalecer as instituições democráticas e garantir que sejam transparentes, responsáveis e representativas de toda a sociedade.
Devemos também promover uma cultura política baseada no diálogo, na cooperação e no respeito mútuo, em oposição à polarização e à divisão promovida pelo populismo. Isso requer um compromisso contínuo com os valores da justiça social, da solidariedade e da inclusão, que são fundamentais para a social democracia.
À medida que celebramos os 50 anos do 25 de abril, devemos renovar o nosso compromisso com os ideais democráticos que inspiraram essa revolução. Devemos reafirmar o nosso compromisso em fortalecer e proteger nossas instituições contra ameaças como o populismo e as fake news, e trabalhar juntos para construir uma sociedade mais justa, igualitária e democrática para todos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho