Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Um Novo PS, um Novo Futuro

O Estado da União

Ideias Políticas

2018-01-23 às 06h00

Pedro Sousa

No passado sábado houve eleições para a Comissão Política Concelhia do PS-Braga e os resultados não poderiam ter sido mais esclarecedores.
A lista B, liderada pelo camarada Artur Feio, composta pela esmagadora dos autarcas de freguesia do PS no nosso Concelho, por alguns dos mais experientes e históricos militantes e dirigentes socialistas, bem como pelos mais proeminentes e interventivos jovens quadros da secção de Braga, num diálogo intergeracional virtuoso entre o saber de experiência feito dos mais velhos e a energia, o arrojo e o entusiasmo dos mais jovens, venceu de forma clara, obtendo cerca de 70% dos votos e um mandato claro para governar e implementar o seu programa para o partido, a cidade e o concelho.
Passadas as eleições é tempo, agora, de convergir, de construir, de lançar as bases de um PS mais coeso, mais organizado, com um pensamento esclarecido sobre o futuro que pretende ajudar a construir e sobre a necessária acção política para o materializar.

É tempo de pensar o amanhã, o futuro. A forma como o PS-Braga deve abrir-se aos movimentos sociais, aos vários setores da sociedade civil, como deve reforçar o diálogo com outras forças políticas e como deve ser capaz de pensar, de desenhar soluções para Braga e os Bracarenses serão essenciais para afirmar o PS como um partido maduro, coeso e capaz de oferecer uma verdadeira alternativa ao atual poder municipal.
Não esquecendo, nunca, a importância de afirmar o património que o PS construiu no concelho de Braga, um património assente em décadas de progresso e de desenvolvimento que nos colocaram como um dos melhores concelhos do país para viver, para estudar, para trabalhar e para investir. Um concelho que, durante os anos de governação socialista, liderou no plano nacional e internacional vários índices de desenvolvimento humano, social e económico, a tal ponto que o slogan É bom viver em Braga correspondia à realidade.

A verdade é que os desafios que nos esperam implicam um PS mais aberto, mais mobilizado, mais próximo, solidário e participativo.
É possível, e o PS está a demonstrá-lo no Governo, aplicar políticas alternativas às que são seguidas no município de Braga, reforçando os apoios nas áreas sociais, na cultura, na educação, na mobilidade, reduzindo a carga fiscal sobre as famílias e promovendo políticas em setores chave com vista à criação de emprego e de oportunidades.
Braga precisa de atrair + Pessoas e para isso necessita de reforçar as suas políticas de apoio a jovens famílias, completando as redes de equipamentos sociais, continuando a melhorar as suas Escolas, mas, também, lançando políticas activas de habitação, quer com programas apoiados de arrendamento ou de reabilitação, quer recuperando muitos dos nossos bairros municipais.
Braga precisa de criar + oportunidades de Emprego e de forma a consegui-lo tem de apostar forte nas redes do conhecimento, potenciar as nossas Universidades, reforçar a nossa rede de incubadoras e aceleradoras, ao mesmo tempo que aposta em parcerias e programas em setores chave para o crescimento do emprego na cidade, como o Turismo ou o Comércio.
Braga precisa de ser ainda + Cidade e isso significa, entre muitas outras coisas, ter a cidade mais limpa, mais segura, mais amiga do cidadão e mais acessível.

Para tal, será fundamental a reorganização interna da CMBraga, pondo fim a um ciclo de quatro anos onde, por inoperância e manifesta falta de liderança política, os serviços municipais deixaram de funcionar. É igualmente necessária a transferência de competências da higiene e limpeza para as freguesias e a continuação da qualificação e valorização do Espaço Público, mas também, a aplicação do plano de Acessibilidade Pedonal, integrando pessoas de mobilidade reduzida, numa visão inclusiva e amiga da diferença que é matriz dos nossos princípios e valores.
A par destes objetivos estratégicos, temos novos contextos de urgência social com que diariamente somos confrontados, facto que nos obriga a encontrar novas respostas sociais para um número cada vez maior de bracarenses, com particular preocupação para os mais jovens e idosos.
O desafio passa, também, por alterar verdadeiramente o atual Modelo de Governação Municipal, introduzindo-lhe mais proximidade e mais transparência, tanto através do reforço do papel da Assembleia Municipal, como do funcionamento em rede com os vários setores da sociedade e do reforço do funcionamento descentralizado da Câmara e das Empresas Municipais.

Devemos, igualmente, assegurar maior partilha e diálogo entre o PS e a sociedade civil e entre os eleitos do PS e os seus eleitores. A relação do PS com a sociedade civil não pode ficar limitada ao período eleitoral ou perante problemas que possam surgir.
Devemos constituir uma Plataforma Permanente de encontro e discussão entre o PS-Braga e os sectores mais dinâmicos da sociedade civil, nomeadamente associações de comerciantes, empresariais, sócio-profissionais, sindicais, sociais, associativas, culturais, religiosas, académicas e universitárias sedeadas no nosso Concelho. Um espaço para discutir e avaliar o nosso trabalho autárquico, mas, sobretudo, para ouvir e receber contributos para melhorar o nosso trabalho.
Devemos chamar simpatizantes à participação permanente mostrando que podem, em liberdade, sem jugos ou condicionamentos de qualquer espécie, fazer parte da vida de um partido. Promover ciclos de debates organizados por independentes e com a participação de independentes. Discutir a cidade, o país, a europa e o mundo.

É fundamental o PS estar mobilizado e preparado, capaz de se apresentar como alternativa à governação do Concelho e, para isso, temos de ser capazes de mobilizar o PS pelo debate, pela discussão e pela proximidade e responder aos enormes desafios e aos problemas que Braga e os bracarenses diariamente nos colocam.
Acreditamos que o alargamento dos Partidos só nos fortalece e será assim que procuraremos fortalecer o PS-Braga.
Queremos um partido forte, com sentido crítico, confiante, transparente e aberto à sociedade.
Queremos um PS-Braga virado para o futuro, centrado nas pessoas e nos seus problemas, capaz de renovar a esperança de, a cada ano que passe, lutar por uma cidade e um concelho melhor, onde sejam cada vez mais aqueles que escolhem Braga para viver, para estudar, para trabalhar e para afirmarem os seus sonhos, desejos e ambições.

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias Políticas

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.