Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +

Uma carruagem de aprendizagens

COVID… e agora?

Uma carruagem de aprendizagens

Voz às Escolas

2018-12-12 às 06h00

Manuel Vitorino Manuel Vitorino

Na Escola Secundária de Monserrate, durante a segunda quinzena de novembro, esteve patente à comunidade educativa, uma exposição evocativa do centenário do Armistício de Compiègne (Oise, em França), assinado em 1918, no dia 11 de novembro, com entrada em vigor às 11h00 da manhã (dia 11, do mês 11, pelas 11h00). Este acordo de cessar-fogo entre as partes beligerantes (Aliados e países da Tríplice Entente), colocou termo àquele que foi considerado o primeiro grande conflito à escala mundial – a Grande Guerra.
Ao início da tarde do dia 14 de novembro, fui desafiado a inaugurar esta exposição, numa breve cerimónia que contou com a participação das turmas e dos professores envolvidos no projeto e outros que se associaram, de alguns convidados e elementos da comunidade educativa.

Na essência, esta exposição é composta por diversos painéis informativos que contextualizam o cenário de assinatura do Armistício na Floresta de Compiégne (França) e pela réplica da carruagem que serviu de local de assinatura desse acordo, numa atmosfera envolvente, criada pelo visionamento de um filme documentário, contendo imagens, música e filmes.
Esta exposição constitui um produto final de elevada qualidade, que traduz um processo de aprendizagens dos alunos ainda mais importante. O entusiasmo e a dedicação que gerou nos seus intervenientes, alavancou vontades, venceu inércias e mostrou muito que é possível fazer partindo das dificuldades que todos enfrentamos no quotidiano de uma escola.
Aquilo que seria um tema relativamente árido para abordar em contexto de aula., tornou-se um campo fértil de abordagens e de enriquecimento das práticas. Tendo por base a ideia de reconstituição da carruagem, que partiu do Grupo de História, foi apresentada à turma do 11º N, do Curso Profissional de Técnico de Design de Equipamento, que logo a agarrou, tendo-a materializado, com a réplica do “vagão que parou a guerra”, em formato bidimensional, a partir de materiais de desperdício, dando-lhe outra “roupagem”.

Com a criatividade dos professores deste curso, aliada à motivação e responsabilidade dos alunos de Design, foi possível fazer uma aproximada reconstituição, em tempo record, considerando-se que a materialização da ideia apenas começou no início deste ano letivo.
Esta iniciativa resultou da convergência de várias sinergias entre os professores deste grupo, do Curso Científico-Humanístico de Línguas e Humanidades, e as disciplinas técnicas do Curso Profissional Técnico de Design de Equipamento, que, no âmbito da flexibilização curricular e contextualização do currículo, se materializou com a referida carruagem, onde, às 5:12 horas, do dia 11 de novembro, foi assinado o acordo de paz entre as forças envolvidas no conflito - o Marechal Ferdinand Fox (representante das forças Aliadas) - e Matthias Erzberger (representante do Império alemão).

A atividade descrita pretendeu mostrar à comunidade educativa a importância do acontecimento, no decurso da História Contemporânea, bem como evidenciar a memória coletiva de um povo e homenagear todos aqueles que, de forma direta ou indireta, sofreram as consequências de quatro anos de barbárie (1914-1918). Neste contexto, foram invocados alguns intervenientes que, pela sua postura de entrega e abnegação, bem como pela sua vontade na preservação da liberdade, foram condecorados pelo Estado Português e consagrados Heróis de Guerra, na defesa da sua Pátria.

*com a colaboração de Luísa Rocha

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

04 Junho 2020

Direito à Educação

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho