Correio do Minho

Braga,

- +
“A cultura voltou a mendigar”
Colocação de EcoPontas, PapaChicletes e WCão em vários locais do concelho de Guimarães

“A cultura voltou a mendigar”

Minho será o palco do arranque da tão aguardada Volta a Portugal em ciclismo

“A cultura voltou a mendigar”

Braga

2020-05-31 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Academia de Teatro Tin.Bra mantém apenas o protocolo com a Câmara Municipal de Braga. Presidente da instituição está muito angustiada e não sabe o futuro da academia.

Angustiada e sem expectativas, a presidente da Academia de Teatro Tin.Bra prevê que até ao final do ano “não entre valor nenhum” na instituição. “A cultura voltou, outra vez, a mendigar e os actores quase que têm que andar a pedir para sobreviver. Voltamos a ser os parentes pobres da sociedade”, lamentou Maria Torcato Batista, deixando o aviso: “não sei como vamos sobreviver. É uma angústia enorme e a dúvida que temos é como vamos aguentar mais dois ou três meses”.

Apenas com o projecto ‘Dentro do Baú - Histórias encenadas para a Infância’ da Câmara Municipal de Braga em mãos, a “única solução” é gastar o dinheiro que a academia amealhou o ano passado, já que foi um “ano muito bom”. O objectivo era investir em equipamento, mas agora esse dinheiro é mesmo para sobreviver a estes tempos.
“Não entrou nenhum dinheiro até Março, porque os primeiros meses do ano são sempre muito parados. Depois veio a Covid-19 e não prevemos que vá entrar nada até Dezembro”, referiu a presidente, admitindo que agora a academia tem de “aceitar tudo” o que aparece. “Não pagam mais e nós, entre não ganhar nada e ganhar algum mesmo com muito mais trabalho, só temos que aceitar. É muito mau, a cultura e os actores sempre foram o parente pobre, mas com esta situação tudo piorou e levantar outra vez a moral não vai ser fácil”, confidenciou.
Maria Torcato Batista foi mais longe: “andamos há 30 anos a lutar diariamente para fazer um trabalho dignificante e gratificante em prol do teatro e da cultura, mas esta é uma luta inglória, que não é reconhecida nem valorizada”, criticou.

Com receio de perder até o protocolo com a Câmara Municipal de Braga, o certo é que a academia substituiu as histórias contadas ao vivo por histórias gravadas, que são apresentadas na página do facebook da autarquia uma vez por semana. “Tem sido uma experiência extremamente gratificante, as actrizes tiveram que aprender a lidar com estas ferramentas e dá muito tra- balho fazer histórias filmadas, porque é plano em cima de plano, leva horas e horas e elas não estavam habituadas. Dá muitíssimo mais trabalho, mas é uma aprendizagem e uma alternativa que fica”, evidenciou a presidente, adiantando que foi necessário contratar um profissional na área da edição. “O protocolo da câmara acaba por ficar ainda com valor mais reduzido para a academia, porque tivemos que fazer esse investimento, porque a gravação e a edição não faziam parte do nosso trabalho”, atirou.
Com três funcionárias no quadro, a administrativo-financeira está em lay-off e as duas actrizes também estão em lay-off, mas a 50%.

A academia de teatro continua a contar histórias para a Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva. “Estamos na mesma a contar as histórias. Estamos a fazer as gravações, mas gravar ainda leva muito mais tempo do que ensaiar e a biblioteca paga 40 euros por mês para as duas actrizes”, referiu.
A Câmara Municipal de Braga também apresentou uma candidatura para financiar um projecto até 500 euros e a academia de teatro vai candidatar-se. “Evidentemente que 500 euros não dão para nada, mas temos que aproveitar tudo neste momento”, desabafou.
Entretanto, a Câmara Municipal de Arouca, com quem o Tin.Bra já trabalhava, também ‘chamou’ a academia para fazer parte de uma equipa e vai substituir os espectáculos ao vivo que tinha pela gravação de histórias de Arouca. “Se correr bem vamos ter uma actriz ocupada entre Julho e Agosto com este projecto”, contou a presidente Ma- ria Torcato Batista.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho