Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
‘A Praça’ está mais confortável, funcional, mas não esqueceu a memória colectiva
Investimento de 200 mil euros cria Observatório Internacional da Serra d’Arga

‘A Praça’ está mais confortável, funcional, mas não esqueceu a memória colectiva

Votos recolhidos nos lares e porta a porta

‘A Praça’ está mais confortável, funcional, mas não esqueceu a memória colectiva

Braga

2020-12-04 às 11h00

Paula Maia Paula Maia

Quase dois anos após o arranque das obras e 6 milhões de euros investidos, o mercado municipal entra amanhã em funcionamento. Mais funcional e com serviços complementares, a ‘Praça’ alia o tradicional à modernidade exigida pelos novos tempos.

Estruturado, funcional, moderno mas sem deixar de representar a memória colectiva com raízes profundas. É assim que se apresenta o novo Mercado Municipal de Braga - com a marca ‘a Praça’ - que entra em pleno funcionamento este sábado.
Para dar a conhecer o resultado de 6 milhões de euros de investimento, o Município de Braga abriu ontem o espaço à comunicação social, uma espécie de visita guiada que deu a conhecer as novas valências, os novos espaços, bem como os que foram requalificados.
O mais imponente e o que salta à vista de qualquer visitante é, desde logo, o Terrado que se apresenta como o espaço central, o mais amplo, onde estarão à venda produtos hortofrutícolas e as flores. A cobertura em vidro térmico e madeira proporciona-lhe não só um conforto, mas também um ambiente natural mais condizente com os produtos que aqui serão expostos.
Ao redor encontramos a zona dos talhos - 15 no total - assim como 12 lojas interiores destinadas produtos gourmet, enchidos, padaria, entre outros.
A peixeira foi a zona que menos impacto sofreu com a requalificação, mas também conheceu uma restruturação em termos de posicionamento dos comerciantes que viram ainda melhoradas as condições para armazenamento dos seus produtos.
Apesar da área do mercado ser praticamente a mesma, há novas valências e novos produtos para comercializar. Uma das novidades é a Ala da Alimentação com dez quiosques (ou 15, com dupla face) e ainda um restaurante de maior dimensão.
Outra das novidades é a Loja do Mercado, situada junto à entrada principal, um espaço que será gerido pela autarquia e encarada como o rosto deste equipamento renovado onde além da venda de merchandising, acolherá showcookings ou outros eventos de carácter e cultural.
O mercado integra ainda uma nova e ampla zona técnica, com salas destinadas a actividades de formação, mas também de apoio aos talhos e às lojas contíguas. Nesta área, restrita aos comerciantes, estão as câmaras frigoríficas e salas destinadas à produção de fumeiro que pode ser certificado.
A partir de agora os clientes têm também a oportunidade de deixar os produtos que compram ou reservaram junto dos comerciantes em locais devidamente preparados para o efeito para, se pretenderem, mais tarde levantarem.
Olga Pereira, vereadora da câmara de Braga, que tem a seu cargo a gestão do mercado municipal, refere que o novo equipamento resulta de uma “junção” entre o tradicional mercado e a modernidade que hoje é exigida pelos munícipes. “É um projecto muito bem conseguido no sentido de permitir manter aquilo que o tradicional mercado municipal, com 80% do espaço dedicado aos produtos frescos”, mas criando a possibili- dade de abrir um leque de oportunidade para a entrada de outros complementares”.
A obra conheceu várias vicissitudes, desde a impugnação do concurso a obras complementares decorrentes de um processo de reabilitação, mas a vereadora diz que foi um percurso que “valeu a pena”.
“Acho que o mercado falará por si quando começar a funcionar”, conclui.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho