Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Agência Portuguesa do Ambiente investe 100 mil euros na reabilitação do rio Este
Município investe 144 mil euros na beneficiação da Escola Básica de Gemeses

Agência Portuguesa do Ambiente investe 100 mil euros na reabilitação do rio Este

Braga recebeu equipamentos de protecção individual contra a Covid-19

Agência Portuguesa do Ambiente investe 100 mil euros na reabilitação do rio Este

Vale do Ave

2020-01-12 às 06h00

Redacção Redacção

Investimento insere-se no projecto ‘Os Nossos Rios’ e vai criar um corredor ecológico pedonal e ciclável e resulta de um protocolo assinado entre a Câmara de Famalicão e a Agência Portuguesa do Ambiente.

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) vai investir 100 mil euros na reabilitação e valorização do rio Este, que atravessa as freguesias de Arnoso, Nine e Louro, no concelho de Vila Nova de Famalicão. O objectivo é criar um corredor ecológico pedonal e ciclável que ligue o Mosteiro de Arnoso Santa Eulália até à ciclovia, na freguesia de Gondifelos.

O investimento nacional surge no âmbito do projecto ‘Os Nossos Rios’, promovido pela autarquia famalicense. O protocolo de colaboração entre a APA e a Câmara Municipal de Famalicão que foi celebrado no passado mês de Dezembro, visa promover a prevenção e defesa da margem deste troço do rio Este, com a recuperação e valorização da zona envolvente tendo em vista a protecção e salvaguarda de pessoas, infraestruturas e bens; a defesa da galeria ripícola; evitando a erosão fluvial do leito e das margens e garantindo condições de escoamento da água, em situações normais e extremas.
De acordo com o vereador do Ambiente do município, Pedro Sena, “trata-se de um investimento muito importante da APA no nosso concelho”, cabendo à autarquia a execução da intervenção.

“O projecto incide sobre a recuperação do leito do rio e das margens e, neste âmbito, temos vindo a trabalhar com os proprietários dos terrenos ribeirinhos, pois o objectivo é criarmos um corredor pedonal e ciclável que ligue o Mosteiro de Arnoso Santa Eulália até à ciclovia, em Gondifelos”.
Com esta acção, a autarquia famalicense quer que a população possa usufruir do rio a partir das suas margens.

Pedro Sena admite que esta é, também, uma forma de manter a vigilância do rio. Refira-se, a propósito, que o projecto ‘Os nossos Rios’ foi lançado em 2016, pela autarquia famalicense e pela APA, visando a protecção do ambiente e a promoção do património natural do concelho. As áreas de intervenção são Rio Este, Guisande, Pele, Pelhe e Ave, levando à reabilitação dos cursos de água e património envolvente, estabelecendo-se como princípio a valorização dos leitos e das margens fluviais como elementos fundamentais da dinâmica ecológica e paisagística.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho