Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Alargamento do horário “é relevante” para apoiar espaços restauração e bebidas
Guimarães “prepara-se para as mudanças que se adivinham”

Alargamento do horário “é relevante” para apoiar espaços restauração e bebidas

Famalicão: Campanha ‘Produto que é nosso’ prolongada até 23 de Agosto

Alargamento do horário “é relevante” para apoiar espaços restauração e bebidas

Braga

2020-08-01 às 06h00

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

A partir de hoje e até ao próximo dia 14, vários estabelecimentos do sector da restauração e bebidas, poderão receber clientes até à meia-noite e fechar portas até à uma da manhã. Rui Marques, director-geral da ACB, diz que medida terá “impacto positivo”.

A partir de hoje, os estabelecimentos de restauração e similares, cafés, pastelarias e bares (que não usem espaços de dança) passam a poder receber clientes até à meia-noite e fechar, no máximo, à uma da manhã até 14 de Agosto e desde que sejam cumpridas as regras DGS. Rui Marques, director-geral da Associação Comercial de Braga (ACB), diz que esta é “uma medida relevante e importante para o sector da restauração e similares que está a ser tão castigado por esta pandemia da Covid-19”.
Esta e outras medidas no contexto da pandemia foram aprovadas, na passada quinta-feira em Conselho de Ministros, com regras diferentes para a região de Lisboa e Vale do Tejo epara o resto do país.
O director-geral da ACB destaca a importância da medida, numa altura em que indica que a retoma está a crescer, mas “muito lentamente”, com avanços e recuos constantes por parte dos consumidores, que vão agindo de acordo com os casos que vão acontecendo.

Considerando como “muito positivo” que exista este alargamento do horário de encerramento dos estabelecimentos de restauração e bebidas, Rui Marques destaca que são, na verdade, quase “mais duas horas” de horário em que os espaços podem receber mais clientes.
“Passa a ser claro para todos os operadores e até para as forças de segurança qual é efectivamente o horário de encerramento dos estabelecimentos que passa agora a ser fixado quase até à uma da manhã”, assinala o responsável da associação comercial.

O director-geral da ACB diz que a medida não põe em causa a segurança. “Não nos parece que esta medida ponha em causa de alguma forma o bom trabalho que está ser feito para prevenção do contágio da doença porque na verdade as pessoas já se encontram nos estabelecimentos e o que pode acontecer é que podem permanecer neles mais tempo. Aliás, o que vai acontecer é que menos concentração de pessoas ao mesmo tempo nestes espaços, o que é até de salutar”.
Rui Marques destaca o “comportamento exemplar” dos operadores económicos de Braga e da região, assim como os consumidores em geral. “Com o tempo, tendemos a ir facilitando, mas sempre que vemos os números a agravar, as pessoas reforçam novamente os seus cuidados e é importante voltar a frisar que, de facto, a prevenção faz-se sobretudo através de gestos individuais”.

ACB diz que medida pode vir a aumentar 25% da facturação

Rui Marques, director-geral da Associação Comercial de Braga, não tem dúvidas do “impacto positivo” que esta nova medida de alargamento do horário vai trazer ao sector da restauração e bebidas, apontando como estimativa o aumento da facturação destes estabelecimentos, sobretudo naqueles que já têm o serviço de esplanada, na ordem dos 25 por cento no final do mês.
“Ganhamos quase duas horas de serviço, por norma, num período em que os estabelecimentos, e sobretudo, aqueles que têm esplanadas, estão quase cheios e a nossa expectativa é que esta medida possa representar em muitos estabelecimentos mais de 25 por cento de facturação no final do mês”, disse, assinalando que o impacto da medida “é muito grande”.
A Associação Comercial estima, contudo, que apenas um 1/4 dos operadores possam tirar partido desta medida porque a actividade que desenvolvem também não se coaduna com estes horários, tal como é o caso, por exemplo, das pastelarias, que têm um horário de funcionamento mais diurno. Mas indica que a medida poderá beneficiar a maior parte dos operadores.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho