Correio do Minho

Braga,

- +
Alunos da ‘Católica’ dão contributos para um turismo mais sustentável
Resulima: Reciclagem cresceu 9% em 2020

Alunos da ‘Católica’ dão contributos para um turismo mais sustentável

Esposende isenta famílias e empresas de tarifas

Alunos da ‘Católica’ dão contributos para um turismo mais sustentável

Ensino

2021-01-13 às 08h00

José Paulo Silva José Paulo Silva

PROJECTO de promoção de turismo mais responsável e sustentável em Braga está a ser dinamizado por alunos da licenciatura em Turismo.?Resultados foram ontem apresentados.

Escassez de recipientes para depósito de lixo e degradação do edificado em algumas zonas da cidade de Braga foram dois dos problemas identificados por alunos da Licenciatura em Turismo da Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Católica Portuguesa, envolvidos num projecto académico de promoção do turismo responsável e sustentável.
As observações dos alunos do 2.º ano daquela licenciatura estão expressas na exposição de posters ‘Turismo Sustentável e Responsável em Braga: Respostas sustentáveis ao Covid-19’, ontem inaugurada no átrio da Faculdade, com a presença do vereador do Urbanismo da Câmara Municipal de Braga, Miguel Bandeira.
Emese Panyik, a professora coordenadora de um projecto que decorre pelo segundo ano no âmbito da disciplina de Mercados e Turismo Internacional, explicou que “os alunos observaram como a recolha de lixo e outros pormenores de sustentabilidade ambiental” impactam o centro histórico da cidade de Braga e outros pontos de atracção turística, como os santuários do Bom Jesus do Monte e do Sameiro.
“No centro histórico as coisas estão bem tratadas, mas nas zonas periféricas há problemas ao nível da recolha do lixo e da reabilitação urbana”, observou a docente. No âmbito da disciplina Mercados e Turismo Internacional da Licenciatura de Turismo, três dezenas de alunos en- contraram métodos científicos para, numa primeira fase, identificarem im pactos do ‘overturism’na cidade de Braga
“A observação e inquéritos com 600 respostas relativamente a diferentes aspectos da sustentabilidade social e ambiental do turismo na cidade de Braga” permitiram “apurar alguns sinais de insatisfação de residentes em alturas de grandes concentrações de visitantes como a Páscoa e o Verão”, referiu Emese Panyik, ao mesmo tempo que revelaram “grande satisfação pelos impactos económicos positivos do turismo”.
A segunda fase do projecto, relevada na exposição ontem inaugurada, decorreu numa conjuntura completamente diversa, de ‘underturism’, isto é, de quebra muito acentuada do movimento turístico na cidade de Braga, em consequência da pandemia Covid-19. Com vista à promoção de um turismo mais responsável e sustentável, os alunos de Turismo do Centro Regional de Braga da Universidade Católica destacaram, no perímetro dos santuários do Bom Jesus e do Sameiro, atractivos importantes como a paisagem, o ar puro e até um elevador histórico movido a contrapeso de água.
Para a zona do novo Estádio Municipal sugerem “maior distribuição e maior proximidade dos caixotes de lixo”, a par de parques verdes e de um maior cumprimento das normas de segurança.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho