Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Amares: Encontrarte convida à criação e à participação
Sushi Brazil conquista clientes com serviços de take away e entregas

Amares: Encontrarte convida à criação e à participação

HC Braga vence OC Barcelos na luta pelo quinto lugar na Elite Cup

Amares: Encontrarte convida à criação e à participação

Cávado

2019-07-12 às 13h00

José Paulo Silva José Paulo Silva

Sexto ‘Encontrarte’ junta artistas nacionais e estrangeiros em processo de criação com população local. Programa foi ontem revelado.

‘Diálogo e construção: Poética Colectiva dos Territórios’ é a proposta artística da edição deste ano do Encontrarte Amares (EA2019), que decorre de 26 a 28 de Julho com uma programação onde se cruzam artes plásticas, cinema, conversas, concertos, performance, oficinas, percursos, instalações e teatro.
Ontem, no Mosteiro de S. André de Rendufe, o director artístico do EA2019, Fernando?Almeida, realçou o espectáculo de abertura, na noite de 26, ‘Largo Poema’, no Largo D. Gualdim Pais, uma criação colectiva que envolve centena e meia de pessoas de cinco freguesias do concelho de Amares, orientadas por António Durães.
“Num território rural fora dos grandes centros”, os promotores do EA2019 querem que “aparentes condicionantes” para a criação artística” funcionem como mais valias”.
O evento bienal que, na opinião do presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, “é um investimento significativo que tem retorno” para o tecido económico, nasceu no seio do CDRC Amarense, tendo o presidente desta associação, Martinho Antunes, referido a preocupação em levar a criação artística a espaços como o Mosteiro de Rendufe, “que já tiveram vida, que estão numa fase menos boa e que devem recuperados”.
Na igreja da antiga casa beneditina, a harpista espanhola Angélica Salvi irá criar e gravar um novo álbum, na noite de 25 de Julho.
A programação do EA2019 decorre de 26 a 28 de Julho, mas entre os dias 22 a 26, o público poderá acompanhar processos de criação artística de vários convidados desta edição. É o caso do mexicano Bertrand Chavarria Aldrete, com uma proposta musical com utentes do Centro de Actividades Ocupacionais Valoriza, ou dos artistas amarenses João Rat. e César L.?Gomes, que irão propor um retrato multidisciplinar do território.
“O?Encontrarte começa a ter impacto muito grande na região Norte”, sustentou ontem o vereador da Câmara Municipal de Amares, Isidro Araújo, que anunciou o propósito de criar, para a edição de 2021, um peça artística identificativa desta “marca” do concelho, cuja história está a ser fixada num livro a apresentar no próximo mês de Setembro.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.