Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Ano ficou pela metade, mas as recordações são inteiras
Rui Morais alerta para risco de aumento do tarifário “por culpa” da ‘geringonça’

Ano ficou pela metade, mas as recordações são inteiras

Lista B: Ricardo Costa quer unir socialistas e projectar o distrito

Ano ficou pela metade, mas as recordações são inteiras

Alto Minho

2020-05-31 às 14h44

Redacção Redacção

Balanço positivo na óptica de Natália Rocha. Receptividade dos alunos e total disponibilidade dos professores são notas de destaque para a vereadora da Câmara Municipal de Monção.

Fruto de uma parceria, desde 2008, entre o Município de Monção e a Associação ‘Censo’, o ano lectivo 2019/2020 terminou mais cedo devido à pandemia. Apesar disso, em cinco meses, os alunos participaram nas actividades lectivas e em diversos momentos de enriquecimento pessoal e social. O ano ficou a metade, mas as recordações são inteiras.
O ano lectivo da Universidade Sénior de Monção (USM) iniciou-se no dia 15 de Outubro, tendo-se programado o dia 29 de Maio, sexta-feira, como o último dia de aulas. Devido ao surto epidemiológico, as aulas terminaram no dia 16 de Março, ficando o terceiro período em branco.

Em cinco meses, os alunos da Universidade Sénior de Monção, com idade superior a 50 anos de idade, tiveram a oportunidade de participar nas atividades educativas previstas e em diversos momentos de enrique- cimento pessoal e social. Caso para dizer-se: O ano ficou a metade, mas as recordações são inteiras.
Apesar da conclusão prematura do ano lectivo, a vereadora da Educação, Recursos Humanos e Juventude, Natália Rocha, faz um balanço positivo e congratula-se com a receptividade manifestada pelos alunos e a total disponibilidade dos professores, todos voluntários.

No Natal, realizou-se, no Arquivo Municipal, um workshop de arranjos de Natal, coordenado por Manuel Abreu, tendo os alunos da USM participado em algumas conferências, destacando-se, entre estas, ‘Oportunidades para um Envelhecimento Activo’, na EPRAMI, polo de Monção.
Decorreu ainda uma visita ao Museu Rural de Longos Vales, orientado por Eduardo Cardoso, aluno da USM, bem como uma deslocação a Ponte de Lima com passagens pelo núcleo urbano e locais emblemáticos daquela vila. Referência ainda para a participação da Tuna da USM no III Encontro de Tunas e Coros Seniores, em Vila Nova de Cerveira.

Alguns alunos da USM e crianças da escola visitaram a estação de tratamento de resíduos sólidos da Valorminho. Acompanhados pela vereadora Natália Rocha, a deslocação proporcionou, a miúdos e graúdos, um maior conhecimento sobre o encaminhamento e valorização dos resíduos recicláveis.
Durante o período de confinamento social, os alunos da USM praticaram exercício físico no próprio domicilio, através de vídeos on line na página do Facebook, promovidos pela terapeuta ocupacional, Maria João Carvalho. Uma boa forma de manter a forma sem sair de casa.

Apesar de o ano ter terminado mais cedo, as opiniões são favoráveis e reveladoras da adesão dos alunos. Assim, Natália Rocha desafia os alunos a inscreverem-se no próximo ano lectivo: “Sem certezas, queremos retomar o projecto em Outubro ou Novembro. Convido-vos a participarem neste espaço de aprendizagem, cultura, e lazer, cujos destinatários são os seniores do concelho”. 
Fruto de uma parceria entre o Município de Monção e a Associação ‘Censo’, a Universidade Sénior de Monção, fundada em 2008, surgiu com o objetivo de estimular a participação social e cívica dos cidadãos seniores, melhorando a qualidade de vida desta faixa etária.
As actividades educativas enquadram-se num regime informal e num contexto de formação ao longo da vida, não disponibilizando qualquer certificação escrita, mas um enriquecimento pessoal e social fundamentado nos valores da cidadania e aprendizagem contínua.

A Associação ‘Censo’, fundada em 1992, tem evidenciado um papel preponderante no desenvolvimento da Universidade Sénior de Monção, valorizando o envelhecimento activo, reforçando a importância dos seniores na sociedade monçanense e incutindo na USM o dinamismo necessário para um crescimento equilibrado. Estes valores emergentes na Universidade Sénior de Monção refletem-se no quotidiano da associação de Messegães, Valadares e Sá, a qual dispõe de diversos serviços de apoio (centro de dia, apoio domiciliário, reabilitação geriátrica, terapia ocupacional), direccionados para assegurar respos- tas capazes na vertente social.
Com um historial preenchido com várias distinções, onde se destacam os prémios ‘EDP Solidário’ da Fundação EDP e ‘Inovação Social’ da Fundação Manuel António da Mota, a Asso- ciação ‘Censo’ foi distinguida, em Outubro passado, com o prémio ‘BPI La Caixa Sénior 2019’, pelo projecto ‘Memória e Movimento’.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho