Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Aprovados por larga maioria dois relatórios de Isabel Estrada Carvalhais
Caminha: Percurso Interpretativo na Chã Grande assinala Dia Internacional das Montanhas

Aprovados por larga maioria dois relatórios de Isabel Estrada Carvalhais

Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso promove programa-piloto 'Férias Activas - Natal+Inclusivo 202'

Aprovados por larga maioria dois relatórios de Isabel Estrada Carvalhais

Nacional

2022-09-13 às 21h22

Redacção Redacção

Isabel Carvalhais apresentou na sessão plenária desta semana, em Estrasburgo, dois relatórios de que foi relatora na comissão das pescas

Citação

“Na adoção de medidas de conservação e gestão tomadas pelas organizações regionais de gestão das pescas, a União Europeia deve assegurar que as medidas adotadas estão em conformidade com os objetivos ambiciosos estabelecidos na sua Política Comum das Pescas." Foi com esta ideia de base que Isabel Estrada Carvalhais iniciou a sua intervenção na Sessão Plenária desta semana, em Estrasburgo, sobre os dois relatórios de que foi relatora na Comissão das Pescas.

A deputada considera mesmo “que para garantir impactos mínimos nos habitats, recursos e espécies, a Política Comum das Pescas deve ser aplicada em todas as frotas da União independentemente da sua área geográfica de atuação.”

Os dois relatórios - um referente à transposição para o direito da UE das medidas de conservação e de execução adotadas pela Organização das Pescarias do Noroeste do Atlântico (NAFO) na qual a União Europeia é parte contratante desde 1979, e outro à proposta para incorporar no direito da União, as medidas de conservação e gestão adotadas pela Comissão de Pescas do Pacífico Ocidental e Central, entidade esta responsável pela gestão dos recursos pesqueiros nessa região - foram aprovados esta terça-feira, em sessão plenária do Parlamento Europeu por larga maioria dos votos.

Relativamente ao primeiro, o principal objetivo da proposta da Comissão sobre as medidas para a Área de Convenção da NAFO é de transpor para o direito da União as alterações às medidas de conservação e de execução adotadas pela NAFO na sua reunião anual de setembro de 2021.

Segundo Isabel Carvalhais, “entre estas propostas está, por exemplo, o incluir melhorias de redação da NAFO e adaptar a sua formulação ao contexto legal da UE, bem como a proposta de transpor as disposições revistas sobre procedimentos adicionais e infrações graves relacionadas com a utilização de algumas artes de pesca.”

No segundo relatório, procura-se incorporar no direito da União, as medidas de conservação e gestão adotadas pela Comissão de Pescas do Pacífico Ocidental e Central, entidade esta responsável pela gestão dos recursos pesqueiros nessa região, e á qual compete adotar medidas de conservação e gestão dos recursos biológicos marinhos sob a sua responsabilidade, medidas essas vinculativas para as partes contratantes.

A Deputada Europeia negociou novas medidas para esta Área de Convenção, como é o exemplo de incluir a Agência Europeia de Controlo das Pescas (EFCA) no esquema de transmissão de dados entre o secretariado da WCPFC, os Estados-Membros, os capitães dos navios de pesca da UE e a Comissão Europeia.

Segundo a Eurodeputada, este é um passo ambicioso, mas necessário, já que “a EFCA é a agência da UE que coordena as atividades operacionais nacionais na área das pescas e assiste os Estados-Membros na sua aplicação da Política Comum de Pescas, pelo que devemos efetivamente começar a incluir a EFCA em todos esses processos.”

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho