Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Atletas com deficiência alertam alunos para a inclusão
Arranque sob o signo da incerteza para o Campeonato de Portugal

Atletas com deficiência alertam alunos para a inclusão

CeNTI oferece viseiras a instituições sociais para proteção individual

Atletas com deficiência alertam alunos para a inclusão

As Nossas Escolas

2018-12-11 às 08h03

Redacção Redacção

Torneios em cadeira de rodas ajudaram a sensibilizar alunos da Escola Básica Braga-Oeste para a igualdade de oportunidades e para os direitos das pessoas com deficiência.

‘A igualdade de oportunidades e os direitos das pessoas com deficiência’ foi o mote para uma actividade integrada no domínio de articulação curricular (DAC) e que permitiu aos alunos das turmas D e E do 7.º ano da Escola Básica de Braga Oeste o contacto com o basquetebol em cadeira de rodas.
A iniciativa resultou de uma parceria entre o Agrupamento de Escolas Braga Oeste e a Delegação de Braga da Associação Portuguesa de Deficientes (APD) no contexto do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência.
A APD foi desafiada a participar num projecto interdisciplinar em curso no âmbito da flexibilização curricular e que tem como tema geral a Declaração Universal dos Direitos do Homem.

Para a directora do Agrupamento de Escolas de Braga Oeste, Cândida Ferreira, “esta actividade foi extremamente importante já que conseguiu alertar os alunos para a problemática das pessoas com deficiência. Ao contactarem de perto com estes desportistas, os alunos puderam aperceber-se que são pessoas iguais a eles, pessoas lutadoras que têm procurado superar todo o tipo de barreiras ou de obstáculos que encontram pela frente. São verdadeiras lições de vida que importa passar aos nossos alunos. Na realidade, aquilo que percebemos é que as barreiras psicológicas são muito mais difíceis de ultrapassar do que as barreiras físicas”.
A iniciativa incluiu torneios em cadeira de rodas, entre a equipa da APD de Basquetebol e os alunos das turmas D e E do 7º ano.

A aluna do 7ºD, Clara Duarte, descreve a sua experiência: “senti uma sensação estranha, mas depois de algum tempo habituei-me a jogar de cadeira de rodas. Acho que esta actividade é muito importante pois dá para experimentar e sentir um pouco o que passam as pessoas com deficiência”, algo que foi também expresso pela sua colega de turma, Erica Duarte, que afirmou “gostei… mas só experimentamos um bocado! É difícil imaginar que há pessoas que passam toda a sua vida assim!”.

Com esta actividade, conseguiu-se criar um sentimento de empatia, nos alunos, e alertá-los para os inúmeros obstáculos que as pessoas portadoras de deficiência enfrentam no seu quotidiano e que não se resumem a obstáculos de natureza arquitectónica, mas também de atitude, sublinha Ricardo Vieira, treinador da equipa de basquetebol da Delegação de Braga da APD que referiu que “é importante desmistificar certos estereótipos que existem na sociedade! Os obstáculos que existem … são para serem ultrapassados! Se não pudermos ir por um lado, temos de nos tentar superar, e ir por outro!“. Segundo a sua opinião, as pessoas com deficiência são tão válidas como as restantes, defendendo que os lugares laborais que ocupam, devem ser adquiridos por mérito e não por quotas impostas legalmente”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho