Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Autarcas aconselham uso de máscara na via pública
Casa de Manuel de Boaventura será museu

Autarcas aconselham uso de máscara na via pública

SC Melgacense: O regresso de um histórico

Autarcas aconselham uso de máscara na via pública

Braga

2020-09-28 às 06h00

Paula Maia Paula Maia

Presidentes das juntas de Gualtar, Maximinos, Sé e Cividade vieram a público defender o uso de máscara no exterior.

Os presidentes da Junta de Gualtar e da União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade vieram a público aconselhar o uso da máscara na via pública, uma medida adicional de protecção para fazer face ao crescente número de casos que têm surgido nas últimas semanas.
Os autarcas seguem assim o apelo também já deixado pelos presidentes das câmaras de Braga, Guimarães e Viana do Castelo que se mostram preocupados com o evoluir da situação pandémica. “Estamos numa freguesia que vai acolher milhares de estudantes provenientes de vários destinos e temos ainda o hospital central”, referiu ao Correio do Minho o presidente da Junta de Gualtar, considerando que a população local deve ter cuidados redobrados face à situação.

João Vieira mostra-se também preocupado com as violações à interdição dos parques infantis, Parques de Fitness e Campos de Jogos, sobretudo desde a abertura das escolas. “Os estudantes da EB 2,3 de Gualtar juntam-se em grandes grupos, principalmente na Praceta Amândio Ferreira Pinto e arredores. Colocam-se ao colo uns dos outros e anulam muitas das medidas que temos tomado nos parques da freguesia, retirando as fitas e vedações. Têm chegado muitas reclamações à junta de freguesia”, avança João Vieira que se mostra preocupado com a situação, tendo já exposto estas ocorrências às autoridades competentes, concretamente à GNR, Polícia Municipal e até ao Agrupamento de Escolas Carlos Amarante, ao qual a escola pertence.

“As pessoas devem alertar as autoridades quando virem que estão a ser utilizados espaços proibidos”, continua o presidente da Junta de Gualtar. Também o presidente da União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade - em isolamento há 20 dias depois de ter sido infectado com Covid-19 - apela aos seus fregueses para o uso da máscara na via pública. “Penso que é mais uma medida fundamental para travar a pandemia”, revela ao CM Luís Pedroso, considerando que a medida “pode fazer a diferença”, sobretudo em locais onde o distanciamento é mais difícil.
A infecção do autarca levou ao encerramento, no passado dia 10, da sede de Junta de Maximinos que reabre hoje ao público depois dos seus funcionários terem estado em quarentena e testado negativo para o novo coronavírus.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho