Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Benjamim Pereira: “Não abdicamos de nenhuma obra”
Famalicão recebe menção honrosa

Benjamim Pereira: “Não abdicamos de nenhuma obra”

Universidade Sénior de Vieira do Minho regressa ao funcionamento lectivo

Benjamim Pereira: “Não abdicamos de nenhuma obra”

Entrevistas

2021-03-07 às 06h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Em Esposende estão actualmente em andamento obras públicas no valor global de 18 milhões de euros, das quais 14 milhões executas pelo município e as restantes pela Polis Litoral Norte.

Pode parecer contraditório, face À situação que se vive no país, mas a verdade é que no concelho de Esposende estão no terreno inúmeras obras públicas. Benjamim Pereira garante que a autarquia não vai abdicar de nenhuma obra programada para este ano e que só não se vão concretizar os investimentos que fiquem com concurso deserto.
“Pretendemos cumprir tudo”, vinca o edil, realçando que neste momento estão em andamento 14 milhões de investimento em obras levadas a cabo pelo Município, além de mais quatro milhões em obras da Polis Litoral Norte.

O presidente da Câmara refere ainda que, neste momento, a autarquia tem “um quadro de saúde financeira favorável”, tem muitas obras no terreno e não pretende abdicar de nenhuma, mas admite que poderá não conseguir cumprir o calendário como foi prometido no programa sufragado. A acontecer, esse incumprimento não será por falta de capacidade da autarquia, mas sim por falta de empresas que concretizem as obras.

“O ano passado foi de abrandamento e agora as empresas acabam por ter mais solicitações. O que está a acontecer, também, é que as empresas acabam por falhar prazos porque, com trabalhadores infectados, tiveram menos mão-de-obra. Esses factores explicam que, nesta altura esteja a ser normal que concursos públicos fiquem desertos, quer seja por falta de disponibilidade das empresas, quer porque estas acham agora que os preços base dos concursos são muito baixos e preferem não concorrer”, explica.
Certo é que a Câmara de Esposende vai fazer “tudo o que lhe for possível” para concretizar os investimentos programados, sendo essa também uma forma de injectar liquidez na economia, algo importante devido à crise causada pelas medidas para combater a progressão da pandemia.

Esposende promove-se enquanto destino turístico

A Câmara de Esposende está a desenhar um plano de recuperação específico para o sector do turismo que terá, como uma das apostas, a publicitação do destino Esposende.
Sendo um concelho que vive muito do turismo, sobretudo nos meses de sol, a restauração e o alojamento vivem situações muito complicadas que só o regresso de clientes poderá inverter.
“O que vai fazer a diferença para a retoma destes sectores é o regresso das pessoas a Esposende. Assim, face à evolução da vacinação e ao desagravamento da situação epidemiológica a nível nacional, estamos a criar um plano de recuperação para divulgar o destino Esposende”, avança Benjamim Pereira.
O edil refere ainda que quando voltarem a Esposende, os visitantes/turistas “vão ser surpreendidos” porque vão encontrar um concelho “de cara lavada”.

O período de confinamento está a ser aproveitado para para remodelar e limpar mobiliário urbano, para arranjar passadiços, limpar as ecovias... “São inúmeras acções que estão a ser desenvolvidas para que os nossos visitantes se surpreendam”, promete Benjamim Pereira.
O presidente da Câmara acredita que os visitantes vão voltar ao concelho, porque sente que “as pessoas estão ansiosas por sair de casa, por ir a um concerto, por ir a um restaurante, por desfrutar do mar, no fundo por desfrutar de uma série de coisas que Esposende tem para oferecer”. E acredita que desta vez “as coisas vão correr bem” porque as pessoas já interiorizaram que é necessário manter comportamentos responsáveis para que a segurança de todos esteja garantida.

Esposende já investiu 1,5 milhões de euros na luta contra a pandemia

A exemplo do que vem acontecendo a nível nacional, também em Esposende a situação epidemiológica tem registado um significativo desagravamento. Na última semana houve 20 novos casos de Covid-19, um número muito reduzido face aos momentos mais dramáticos vividos no concelho.
A expectativa é que amanhã o concelho desça para o nível mais baixo de risco de contágio na nova lista a divulgar pela DGS.
O presidente da Câmara de Esposende, Benjamim Pereira, reconhece que não tem sido fácil a luta contra a pandemia em todas as frentes. No caso epidemiológico, deixa “um sentido agradecimento” a toda a população, uma vez que foi a alteração de comportamentos que permitiu a melhoria da situação.

“As pessoas têm sido sujeitas a tantas privações! Tem sido terrível, mas as pessoas aguentam de forma estóica e incrível. É preciso louvar esse espírito de sacrifico muito grande de, regra geral, toda a população”, afirmou Benjamim Pereira, em entrevista ao Correio do Minho, lembrando que as provações já se fazem sentir há um ano.
Associada à pandemia da Covid-19 surge também uma outra pandemia, a social e económica.
A luta contra a pandemia já custou à Câmara de Esposende qualquer coisa como um milhão e meio de euros.
“Até ao final de 2020 já tínhamos gasto 1,1 milhões de euros com as medidas de combate à pandemia e de apoio às famílias e empresas. neste momento a conta já subiu e já estamos a falar de 1,5 milhões de euros”, refere Benjamim Pereira.

É uma verba “significativa” realça o edil, lembrando que muitas das medidas de apoio às famílias e empresas tomadas por outros concelhos já eram prática comum em Esposende.
“O nosso quadro fiscal já era muito favorável no cenário pré-pandemia”, recorda, lembrando que taxas como o IMI já estavam a ser aplicadas no valor mínimo e a derrama era já zero.
No início deste ano, a autarquia deliberou manter medidas de apoio implemento em 2020 para ajudar empresas e famílias, nomeadamente a isenção do pagamento das taxas relativas à instalação de esplanadas e publicidade. Só neste âmbito, está em causa está uma perda de receita na ordem dos 150 mil euros.

Foram ainda alargadas, até Setembro de 2021, as medidas excepcionais no apoio à actividade económica, nomeadamente, através da autorização especial de algumas ocupações de espaço público, sendo que, atendendo à evolução da situação pandémica, este prazo pode vir a ser prorrogado por sucessivos períodos de 30 dias.
Através do site da Start Esposende é possível aceder a toda a informação relativa a medias de apoio locais e nacionais no âmbito da Covid-19. Recorde-se que o Start Esposende surgiu em plena pandemia inserindo-se nas medidas de apoio à retoma da economia e de apoio às empresas que o Município desenvolveu, para enfrentar as adversidades causadas pela pandemia.

“Somos um exemplo em termos sociais”

Benjamim Pereira considera que o concelho de “Esposende é um exemplo em termos sociais”, uma afirmação justificada com o facto de o Município ser “muito organizado” do ponto de vista do apoio social “o que permite acorrer de imediato” a qualquer situação de carência.
A pandemia acabou por causar o aumento dos pedidos de ajuda, mas não se tratou de um aumento muito relevante, explica o autarca.
“Acabou por ser um processo natural. Porém, nós criámos um conjunto de ferramentas que permitem colmatar de imediato qualquer situação. Somos muito organizados do ponto de vista social. Temos muitos parceiros, o que nos permite estar perto da população e responder logo a qualquer situação identificada”, acrescenta.

O autarca destaca ainda o papel fulcral desempenhado pela Loja Social, Rede + Colaborativa, um projecto lançado há nove anos pela Rede Social de Esposende e que, através de políticas sociais activas, procura responder a situações de pobreza e de exclusão social.
As novas instalações da Loja Social foram inauguradas na última sexta-feira e permitem melhorar a ajuda prestada.
Esta resposta social já ajudou 765 famílias, traduzidas em 1943 beneficiários, que receberam perto de dois milhões de bens.
Nas novas instalações, a Loja Social dispõe, agora, praticamente do dobro do espaço, aumentando a capacidade de resposta a problemas sociais e a necessidades específicas.

Vacinação prossegue dentro do esperado

Depois de ter reivindicado um centro de vacinação no concelho, o mesmo acabou por ser instalado num pavilhão da Zona Industrial de Esposende, devidamente apetrechado para o efeito. “O ritmo de vacinação, pelo que me é dado a saber, decorre agora dentro do esperado”, diz Benjamim Pereira, garantindo que a Câmara “está e estará disponível para colaborar com o ACES de foram total e permanente” para garantir todas as condições aos esposendenses.

O Município de Esposende, em colaboração com as Juntas de Freguesia, criou ainda uma rede de apoio para solucionar eventuais constrangimentos que impeçam o acesso à vacinação. Esta resposta surge depois de alguns utentes terem pedido informação sobre a administração de vacinas a pessoas acamadas ou com mobilidade reduzida. Assim, estes casos ou situações em que alguém necessite de transporte para receber a vacina, devem ser comunicados à respectiva Junta de Freguesia que esta, em colaboração com a Câmara Municipal, garante a resolução do problema.
Paralelamente, o Município tem ainda em funcionamento o Centro Colaborativo de Rastreios Covid-19, para apoio à Unidade de Saúde Pública em todos os necessários contactos a estabelecer com pessoas infectadas ou contactos de risco, e o Centro de Testagem à Covid-19.

Autarquia disponibilizou 430 computadores

Em articulação com os agrupamentos de escolas, a Câmara cedeu 430 computadores, com os quais o Município havia apetrechado as escolas do 1.º ciclo para o desenvolvimento do projecto ‘Edu@Esposende’, assim como 142 hotspots de acesso à internet, de forma a proporcionar o ensino à distância aos alunos que não tinham condições para esse efeito.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho