Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Bicavalaria do Minho quer acolher encontro nacional dos míticos Citroën 2CV em 2022
Folia carnavalesca nas ruas do centro histórico

Bicavalaria do Minho quer acolher encontro nacional dos míticos Citroën 2CV em 2022

Investigadora da UMinho vence Medalha de Honra L’Oréal Portugal

Bicavalaria do Minho quer acolher encontro nacional dos míticos Citroën 2CV em 2022

Braga

2020-01-27 às 10h14

Paula Maia Paula Maia

Direcção do Clube vai apresentar uma candidatura para organizar o encontro nacional destas icónicas viaturas em 2022. Caso seja bem sucedida, Braga acolherá perto de meio milhar de aficcionados e duas centenas de carros.

A direcção da Bicavalaria do Minho - clube 2 CV e derivados vai apresentar uma candidatura à estrutura nacional para promover o encontro nacional dos míticos Citroën 2CV e derivados na cidade dos Arcebispos em 2022. A notícia foi avançada ontem pelo presidente da Bicavalaria do Minho durante aquela que foi a primeira actividade do clube deste ano, onde se inseriu a já famosa ‘Bênção das Mulinhas’.
“Precisamos de apoios quer institucionais, quer particulares”, adianta Fernando Cardoso, avançando que o clube vai encetar já em Fevereiro um conjunto de contactos para recolher os apoios necessários.
Se a candidatura for bem sucedida, Braga acolherá perto de meio milhar de aficcionados dos 2CV e perto de duas centenas de viaturas.

Fernando Cardoso explica que depois de ser oficializado como clube, em 2005, a Bicavalaria do Minho deu início, em 2007, à “visita aos parentes” que se traduziu numa visita anual, em caravana, aos vários clubes nacionais. “No primeiro ano, em quatro dias, visitamos os clubes que existiam até à zona centro. No ano seguinte, visitamos os que estão fixados no centro até ao Algarve”.
A iniciativa incutiu uma outra dinâmica nos clubes nacionais que passaram, desde então, a promover anualmente um encontro nacional. “Os clubes, que estavam de costas voltadas, uniram-se e passaram a promover encontros nacionais que nunca tinham sido organizados”, continua o dirigente minhoto.

O primeiro encontro nacional teve lugar em Santarém e, desde então, os clubes tem vindo a reunir-se de dois em dois anos, sempre em anos pares “porque nos anos ímpares há encontros mundiais”, justifica ainda Fernando Cardoso.
A Bicavalaria do Minho conta actualmente com cerca de 350 sócios que, no primeiro mês de cada ano, se encontram para conviverem e benzerem as ‘mulinhas”.
“É uma bênção dirigida sobretudo aos novos sócios, mas que se estende a todos”, afirma o presidente da direcção.
Foram 45 as viaturas presentes neste encontro.
José Gomes, uma dos participantes, trouxe a este encontro um dos 2CV mais antigos do país, de 1955. Apesar de só sair da garagem para estes encontros e para manutenção, Filipe garante este e outros dois 2CV de que é proprietário tem já seguidores na família: os seus filhos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.