Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Bom Jesus celebra momento glorioso da classificação a Património Mundial
Barcelos: Plataforma digital regista actividades artísticas

Bom Jesus celebra momento glorioso da classificação a Património Mundial

Viana: Este ano o desafio é sentir as Festas D’ Agonia

Bom Jesus celebra momento glorioso da classificação a Património Mundial

Braga

2020-07-07 às 06h00

Paula Maia Paula Maia

Estância celebra hoje o primeiro aniversário da inscrição na Lista do Património Mundial da UNESCO. Um dia para assinalar o muito que se fez e o que ainda falta fazer mas, sobretudo, para desfrutar de um património único que agora é do Mundo.

“Um momento de grande emoção que nunca esquecerei”. As palavras de Varico Pereira, secretário da confraria do Bom Jesus, demonstra o sentimento vivido precisamente há um ano quando o Bom?Jesus de Braga foi classificado como Património Mundial da UNESCO. Foi um momento histórico para Braga, para o país e para o mundo que viu reconhecido um património de grande valor que tem sido preservado ao longo dos anos.
A distinção coroou de êxito uma candidatura submetida à UNESCO em 2018 mas que reflectia décadas de intenso trabalho na preservação e requalificação de um património ímpar ao qual foi agora atribuído um ‘selo’ de reconhecimento da qualidade, autenticidade e monumentalidade do monte sagrado.

Ao CM Varico Pereira recorda os momentos vividos na reunião do Comité do Património, Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura que teve lugar em Baku, no Arzerbaijão, “dos mais felizes do meu percurso”.
“Foram momentos de grande pressão e de enorme responsabilidade por estar perante um painel de avaliadores mas a que se seguiu uma satisfação enorme que nunca esquecerei”, explica Varico Pereira que dedicou dez anos “a esta causa”.

O também gestor do Bem para a UNESCO recorda as questões levantadas pelo Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios, encarregue de apreciar as candidaturas que vinham de todo o mundo, no que dizia respeito à autenticidade e integridade do monumento, assim como a preservação e prevenção de acidentes, com por exemplo, possíveis incêndios à volta do complexo religioso, mas os argumentos e compromissos assumidos pela delegação bracarense, a realizar até Janeiro de 2021, acabou por dissipar quaisquer dúvidas, culminando na aprovação da proposta.
“Tendo em conta uma análise global, e comparado com muitos bens que estavam inscritos, o Bom Jesus estava numa situação mais privilegiada, não só pela segurança com que respondemos às questões mas também pela certeza de que tínhamos feito um excelente trabalho”, continua o responsável que foi o rosto de uma vasta equipa que trabalhou com dedicação e afinco para que o Mundo contemplasse um lugar único.

Criação de programa cultural e turístico é um dos compromissos assumidos com a UNESCO

A salvaguarda do espaço face aos incêndios e à pressão urbana, a qualificação das visitas, consubstanciada através da criação de um programa cultural e turístico, foram os compromissos assumidos com a UNESCO durante a avaliação do processo de candidatura a património mundial e que devem ser concretizados até Janeiro de 2021.

Se a questão dos incêndios está já a ser delineada através de estratégias articuladas com a câmara de Braga e com a Protecção Civil para a defesa dos sacro montes, no que concerne à qualificação das visitas, Varico Pereira diz que o objectivo é proporcionar ao visitante uma visita mais enriquecedora de todo espaço “evitando a sua massificação”, sobretudo em nas zonas de maior carga, como por exemplo, junto à basílica.
“Pretendemos que os turistas que chegam de autocarro parem junto ao elevador, para que subam pelo escadório ou pelo elevador, acedendo à área do Bom Jesus através de corredores que estão a ser criados pela zona da mata e do lago, proporcionando uma experiência diferente do espaço”, avança o responsável.

Outro dos projectos em que a confraria está envolvida é o da paisagem da estância que vai resultar numa inventariação das espécies vegetais que aí habitam. “É também um dos compromissos que tínhamos para apresentar à UNESCO até Janeiro de 2021”, explica o secretário da Confraria do Bom Jesus, ressalvando que desde a classificação “muita coisa tem sido feita” e que não fosse a pandemia “que deixou muitos projectos em suspenso”, muitos projectos teriam outro andamento. Nos últimos vinte anos foram gastos, em média, um milhão de euros por ano para “chegar a este resultado”.

Esplanada dará lugar a espaço mais “condizente” com a monumentalidade

É outra das questões que a confraria do Bom Jesus quer resolver e que gerou algumas dúvidas por parte da comissão de avaliação no processo de classificação. Varico Pereira diz que o espaço de betão poderá ser “mesmo demolido”, dando lugar a uma nova estrutura mais “condizente” com a envolvência, sem adiantar se a esplanada aí instalada há décadas funcionará no mesmo lugar. “Tal como está, em betão, põe em causa a autenticidade do espaço”, diz Varico Pereira, ressalvando que há três aspectos fundamentais para a classificação de um Bem: a universalidade, a integridade e autenticidade.

O secretário da Confraria do Bom?Jesus e gestor do Bem para a UNESCO, avança ao CM que há já acordo com a entidade privada que gere o bar ali localizado, estando também em fase adiantada o projecto para o local que será comunicado à UNESCO.
Por debaixo da esplanada, onde funcionou em tempos um quartel, será criado também um Centro Interpretativo do Bom Jesus. Proceder-se-à ainda à requalificação do apiadeiro do elevador, tornando-o mais acessível, sobretudo a pessoas com mobilidade reduzida.

Abertura da Torre Sineira vai proporcionar vista única sobre a cidade e a região

O primeiro aniversário que celebra o dia “em que o Bom?Jesus se afirmou ao Mundo” será marcado pela inauguração, às 11 horas, do Espaço Museológico da Torre Sineira e do Coro Alto.
De acordo com Varico Pereira, secretário da confraria, esta é mais uma forma de “qualificar e enriquecer a visita ao Bom Jesus e de continuar a proteger e valorizar o património”, acrescentando que este é também mais um passo dado na concretização do programa cultural e turístico de visitas para o Bom Jesus.

Este núcleo museológico reúne um conjunto de sinos, paramentos e objectos litúrgicos, resultado do inventário realizado aquando da realização do projecto ‘Bom Jesus Requalificar II’.
Assim, a partir de hoje o Bom Jesus terá um novo espaço, “uma experiencia inédita”, onde para lá do recheio artístico, os visitantes poderão contemplar uma vista única sobre a cidade de Braga e a região, desde a torre sineira.
A inauguração deste novo núcleo permite, também, cumprir os compromissos com a UNESCO e as linhas estratégicas da gestão do Bem assumidos pela confraria.
A entrada e visita ao núcleo museológico tem o custo de um euro por pessoa.

O programa comemorativo integra ainda, pelas 18 horas, uma mesa redonda, em formato webinar, com o tema ‘Santuário do Bom Jesus Património Mundial: onde estamos e para onde vamos?’ que tem como objectivo debater os reptos que se apresentam ao Bom Jesus como patri- mónio mundial, bem como os desafios da gestão deste Bem em momento de crise como o que vivemos.

O Embaixador Moraes Cabral, presidente da Comissão Nacional da UNESCO; Alkiviadis Prepis, perito do ICOMOS, a arquitecta Teresa Andresen, coordenadora cientifica da candidatura do Bom Jesus e o arquitecto Manuel Lacerda, da Direcção-Geral do Património Cultu- ral são os convidados. Este webinar será transmitido nas redes sociais do santuário, da Arquidiocese de Braga, da Câmara Municipal, entre outros. No iniciar serão transmitidas as mensagens do Presidente da República, do Arcebispo de Braga, do presidente da Câmara de Braga e do presidente da Confraria do Bom Jesus.

Ao longo do dia de hoje serão também transmitidas no facebook do santuário várias mensagens de parabéns
No final, o Coro Académico da Universidade do Minho vai cantar os parabéns ao Bom Jesus.
As celebrações terminam no próximo sábado, às 18 horas, com um concerto na Basílica do Bom Jesus pela Sinfonetta de Braga. O concerto será transmitido pelas redes sociais do santuário.

Comemoração vai chegar a todo o mundo via internet

A pandemia provocada pelo Covid-19 vai limitar a participação da população nas celebrações, mas a confraria criou um conjunto de actividades para assinalar a data que chegassem a um maior número possível de pessoas.
“Há novas oportunidades no meio destas limitações”, afirma Varico Pereira, dando conta que além da conferência também os concertos poderão ser acompanhados em qualquer parte do mundo. “Se não fosse a pandemia, os eventos limitavam-se à comunidade local e pouco mais. Hoje, as transmissões online permitem-nos chegar a todo o mundo, dando a dimensão que o Bom Jesus adquiriu por direito próprio, confirmando a universalidade do bem”, diz a propósito o dirigente, dando destaque sobretudo aos muitos emigrantes portugueses espalhados pelos quatro cantos do mundo. “As plataformas aumentam significativamente o número de pessoas que estão a assistir”, remata o secretário.


Santuário celebrou 5 anos de elevação a Basílica

O santuário celebrou também no passado domingo o quinto aniversário de elevação a Basílica. A data foi assinalada com uma missa presidida pelo Arcebispo Braga, D. Jorge Ortiga, e a inclusão de novos Irmãos da Confraria e, à noite, por um concerto pelo grupo vocal Cupertinos da Fundação Cupertino Miranda que teve transmissão online, através do facebook do Santuário. O título de basílica é concedido pela Santa Sé a algumas igrejas pela sua antiguidade ou por serem centros de devoção e de peregrinações. A elevação da igreja do Bom?Jesus a Basílica contribuiu de forma absolutamente significativa para a classificação da estância Património Mundial.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho