Correio do Minho

Braga, sábado

- +
‘Braga em Risco’ consolida-se com Bienal
Presidente do Gil Vicente enaltece trabalho de Vítor Oliveira

‘Braga em Risco’ consolida-se com Bienal

Nélson: “Estamos dentro do nosso objectivo que é entre os cinco primeiros”

‘Braga em Risco’ consolida-se com Bienal

Braga

2019-11-13 às 06h00

José Paulo Silva José Paulo Silva

Encontro de Ilustração acolhe Prémio do Eixo Atlântico. Organização desafia criadores a desenharem o património material e imaterial do noroeste peninsular. ‘Braga em Risco’ decorre até dia 17.

Pedro Seromenho, curador do ‘Braga em Risco’, assumiu ontem “o sonho” de transformar a cidade na “capital da Ilustração” em Portugal. O desejo foi revelado na apresentação da Bienal de Ilustração/Prémio do Eixo Atlântico, iniciativa que tem como objectivo reconhecer o trabalho de artistas residentes na eurroregião Norte de Portugal/ /Galiza. Aquele ilustrador entende que a Bienal de Ilustração pode abrir as portas do ‘Braga em Risco’ à internacionalização.

A Bienal, cujo regulamento será brevemente aprovado pela Câmara Municipal de Braga, está a ser projectada em parceria com a Escola Superior de Design do Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA), cuja directora, Paula Tavares, elogiou o Município de Braga pela “aposta efectiva na área da Ilustração, de forma formal e informal”.
O IPCA é entidade que se associa à Câmara Municipal de Braga na organização do Encontro de Ilustração ‘Braga em Risco’, que decorre até 17 de Novembro, em vários espaços da cidade.

Marta Madureira, ilustradora e docente na Escola Superior de Design do IPCA, relevou a importância do ‘Braga em Risco’ e, a partir de agora, da Bienal de Ilustração como oportunidades de afirmação e de aprendizagem para os alunos do Mestrado de Ilustração e Animação que é ministrado naquele estabelecimento de ensino.
Para a vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Braga,?Lídia Dias, a Bienal de Ilustração , que terá como temática o património material e imaterial do Eixo Atlântico, apresenta-se como mais “um desafio” à organização de ‘Braga em Risco’, evento que vai na quarta edição, mas que já está “devidamente enraizado”, bem como para a própria cidade que, em 2020, assume-se como Capital da Cultura do Eixo Atlântico.
A Bienal de Ilustração terá um prémio de oito mil euros para o vencedor e resultará num catálogo e numa exposição com os melhores trabalhos inéditos, os quais serão apresentados na edição 2020 do ‘Braga em Risco’.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.