Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Braval recolheu 17.540 toneladas de resíduos recicláveis nos ecopontos
“Festas de S. José são importante momento de afirmação da identidade concelhia”

Braval recolheu 17.540 toneladas de resíduos recicláveis nos ecopontos

Mais de 2500 crianças no Carnaval de Fafe

Braval recolheu 17.540 toneladas de resíduos recicláveis nos ecopontos

Braga

2020-01-22 às 09h14

Redacção Redacção

É com um aumento de 1,7 por cento da taxa de resíduos recolhida que a Braval traça um balanço positivo de 2019. O director geral, Pedro Machado, felicita a população pelos resultados que preservam o meio ambiente e poupam nas tarifas de resíduos.

Em 2019, a Braval recolheu 17.540 toneladas de resíduos recicláveis nos ecopontos existentes na área de abrangência da Braval (Amares, Braga, Póvoa de Lanhoso, Terras de Bouro, Vieira do Minho e Vila Verde), mais 298 toneladas do que em 2018, significando um aumento de 1,7 por cento.
“Globalmente, 2019 foi, mais uma vez, um ano positivo em termos de reciclagem. A Braval felicita a população que tem contribuído para estes resultados, aqueles que separam os seus resíduos, colocando-os nos ecopontos, contribuindo para a preservação ambiental do nosso planeta e poupando nas tarifas de resíduos pagas pelos municípios”, indica, em comunicado à imprensa, Pedro Machado, director geral da Braval.

No total, os resíduos valorizáveis: vidro, papel e embalagens, juntamente com a recolha de outros resíduos recicláveis: Resíduos de Equipamentos Elétricos e Electrónicos (REEE) e Pilhas e Acumuladores, Círios e Velas e Óleos Alimentares Usados, bem como os pneus usados recebidos, atingiram cerca de 19.708 toneladas. Este resultado é positivo, a quantidade de resíduos recolhidos para valorização aumentou em quase todos os fluxos, relativamente a 2018, o que dá bons indicadores relativamente à adesão da população, mas que não é suficiente para o atingimento das metas do PERSU 2020.
A recolha de vidro aumentou 5,6 por cento, foram recolhidas 7.012 toneladas, mais 373 toneladas do que em 2018, o valor mais alto de sempre.
Foram recolhidas 8.060 toneladas de papel e Cartão, aumento cerca de 5,4 por cento, comparativamente a 2018.

Relativamente às embalagens de plástico e metal, foram recolhidas 2.468 toneladas menos 487 toneladas do que em 2018. Esta diminuição poderá estar relacionada com a sensibilização e legislação aplicada, com vista à diminuição da utilização de plástico. A tendência terá de ser analisada nos próximos anos.
A recolha de óleos alimentares usados aumentou 2,6 por cento, tendo sido recolhidos 77.655 litros, mais 1979 litros relativamente a 2018. Em 2019, o aumento foi providente sobretudo do sector da hotelaria.

Nos contentores instalados nos cemitérios foram recolhidas 131 toneladas de círios e velas, mais 13 toneladas do que em 2018, um aumento de 11 por cento, mantendo a tendência de aumento de quantidades.
Em termos de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos e Pilhas e Acumuladores, a quantidade recolhida deste tipo de resíduos diminui, foram recolhidas 142 toneladas, menos quatro toneladas do que em 2018, continuando a tendência de decréscimo. Esta diminuição estará relacionada com o pedido de retirada de pontos electrão devido ao aumento do desvio ilegal deste tipo de resíduos, em diversas superfícies comerciais.
Relativamente à recepção de pneus usados, a quantidade recebida aumentou 209 toneladas, no total foram recebidas 1.824 toneladas de pneus usados.
A valorização energética do biogás produzido no aterro sanitário e na Central de Valorização Orgânica permitiu a introdução de 6.637 MWh de energia na Rede Eléctrica Nacional, mais 1.122 MWh do que em 2018.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.