Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
BRT para Braga garantido com fundos do PT 2030
Apresentação do Projeto Ciga Giro 8.a Geração no Município de Vila Verde

BRT para Braga garantido com fundos do PT 2030

Viana do Castelo inicia digitalização de 100 anos de edições do jornal “A Aurora do Lima”

BRT para Braga garantido  com fundos do PT 2030

Braga

2021-04-15 às 06h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Primeiro-Ministro assumiu ontem que BRT, reclamado pela Câmara de Braga, vai avançar no âmbito do PT 2030. Ricardo Rio está satisfeito com o compromisso assumido publicamente, mas preferia a inclusão do projecto no PRR.

O primeiro-ministro, António Costa, assumiu ontem publicamente a inclusão do projecto do BRT - Bus Rapid Transit para a cidade de Braga, a concretizar no âmbito do PT 2030, confirmando assim a informação que em Março tinha sido já avançada pela ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.
António Costa, que falava na sessão de assinatura do auto de consignação do Lote 1 do Plano de Expansão do Metropolitano de Lisboa, referiu que o Governo tem preparado para o PT 2030 (um dos instrumentos do PNI - Plano Nacional de Investimentos PNI 2030) o desenvolvimento de redes de modos de transporte pesados em cidades que nunca os tiveram, “como Braga que será objecto de um BRT”.
O primeiro-ministro especificou que o conjunto de obras previstas no PNI 2030 constituem “um todo integrado que representa uma nova visão sobre a mobilidade sustentável em meio urbano”.
Para o presidente da Câmara Municipal de Braga “é positivo” que o primeiro-ministro assuma que “para o Governo é inquestionável a concretização do projecto do BRT em Braga”.
No entanto, Ricardo Rio não esconde que preferia que projecto fosse concretizado no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). Ao ‘Correio do Minho’, o autarca explicou que a concretização do projecto pelo PRR teria a vantagem não só de ter uma maior taxa de comparticipação, mas também maior pressão sobre a concretização temporal do projecto.
Recorde-se que, em meados de Março, Ricardo Rio enviou uma carta ao primeiro-ministro defendendo precisamente a integração do projecto BRT não no quadro comunitário PT 2030, mas no contexto dos projectos abrangidos pelo PRR. Ontem, Rio revelou que não obteve uma resposta, apenas “contactos informais” com alguns responsáveis do Governo “que não foram muito animadores”.
Pode considerar-se que a resposta surge agora, com Costa a assumir que o BRT avança na cidade de Braga, não no PT 2030 e não no PRR como era desejo do Município de Braga.
O BRT representa a um investimento na ordem dos 150 milhões de euros.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho