Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Câmara de Fafe transfere mais 1 milhão de euros para as Juntas de Freguesia
UMinho é a universidade que oferece mais cursos a Norte

Câmara de Fafe transfere mais 1 milhão de euros para as Juntas de Freguesia

Ponte de Lima: Nova abordagem do granito nas Pedras Finas

Câmara de Fafe transfere mais 1 milhão de euros para as Juntas de Freguesia

Vale do Ave

2020-07-16 às 15h00

Redacção Redacção

2ª fase dos protocolos contempla obras em todo o concelho

O Presidente da Câmara Municipal de Fafe assinou os protocolos de investimentos com todas as juntas de freguesia do concelho, que correspondem à segunda fase, no valor de 1 milhão euros. No total, entre a primeira e esta segunda fase, o Município de Fafe atribui mais de 2 milhões de euros para apoiar obras estruturais em todas as freguesias.


Estes protocolos de investimento têm como finalidade delegar competências nas Juntas e investir nas Freguesias, dando, assim, seguimento à descentralização de recursos, de forma a responder às necessidades da população e poder concretizar obras tidas como estruturantes e fundamentais nas freguesias. Está prevista a realização de obras requalificação, beneficiações e pavimentações, reparações e melhorias de estruturas e edifícios públicos existentes nas freguesias.


Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, explica que “a assinatura destes protocolos é a concretização de um dos nossos objetivos que é o desenvolvimento harmonioso do concelho e garantir qualidade de vida à população.

Atendendo a relação de proximidade que confere às Juntas de Freguesia uma posição privilegiada no desenvolvimento das competências delegadas, é muito importante dotá-las de meios financeiros para fazer face às competências e garantir uma eficaz política de proximidade com todos os munícipes, no sentido de promovermos um desenvolvimento coeso do nosso concelho.”

Raul Cunha destacou ainda que “neste período difícil que vivemos devido à pandemia, estes protocolos procuram também manter o investimento e desta forma continuar a contribuir para o desenvolvimento económico, através da contratação das empresas que realizarão as obras e assim, preservar os postos de trabalho neste período de crise. Assim, garantimos que são executadas obras e, com isso, as empresas têm meios de subsistência, nesta fase menos positiva.”

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho