Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Carlos Carvalhal: “Em termos de dinâmica, estamos ainda a gatinhar”
UMinho estuda relação entre escrita e sofrimento em estudantes universitários

Carlos Carvalhal: “Em termos de dinâmica, estamos ainda a gatinhar”

Cabeceiras de Basto: Presidente da Câmara encontrou-se com farmacêuticos do concelho

Carlos Carvalhal: “Em termos de dinâmica,  estamos ainda a gatinhar”

Desporto

2020-09-25 às 06h00

Ricardo Anselmo Ricardo Anselmo

Processo de desenvolvimento a uma nova forma de jogar está em constante adaptação, mas isso não faz baixar o nível de exigência. Técnico ainda falou da distância que existe para FC Porto e Benfica.

O duelo no Estádio do Dragão ainda está bem presente na memória e foi o ponto de partida para uma abordagem à recepção desta noite ao Santa Clara (20.30 horas) - essencialmente, pelos “detalhes”, que no entender de Carlos Carvalhal impediram o SC Braga de sair da invicta com um resultado positivo.
Para o técnico dos arsenalistas, a equipa até teve um boa entrada nesse duelo com o FC Porto, com um início de jogo “de elevado nível, a joga de igual para igual”, mas que os “pormenores” decidiram a partida, considerando que, em termos de dinâmica, a equipa “ainda está a gatinhar”.
Ainda assim, para Carvalhal, isso não invalida que a equipa esteja, nesta fase, pronta para competir.
Entre elogios ao Santa Clara, que venceu por 2-0 na primeira ronda o Marítimo - "uma boa equipa, muito bem orientada, muito perigosa" -, o treinador reforçou a ideia de que o Sporting Clube de Braga vai "lutar pelos três pontos em todos os jogos".
Num plano mais generalizado do estatuto dos Guerreiros do Minho, Carlos Carvalhal abordou a diferença que ainda existe para com outros do clubes do futebol português, como FC Porto e Benfica.
“Há ainda uma diferença muito grande de equipas como o Braga e o Sporting para o Benfica e o FC Porto, em média de 20 pontos. Não é isso que nos preocupa, mas sim lutar pelos três pontos com espírito de vitória com ambição máxima, como o fizemos no Dragão”, disse, suportando-se nas diferenças de capacidade a nível económico.
“Vocês têm aqui três jornais desportivos, um tem a capacidade de investir 100 milhões, o outro 5, claro que há uma discrepância de investimento muito grande. Eu fiz uma entrevista normal no Swansea que aqui se faz com uma câmara, lá tinha oito câmaras e seis pessoas”, disse, acrescentando.
“"Há uma diferença grande entre a capacidade de investimento, da grandeza e força dos clubes que o Braga tem muito bem sabido diminuir todos os anos ao ponto de ter conseguido suplantar no ano passado o Sporting.”

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho