Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Carlos Carvalhal: “Não podíamos sofrer aqueles dois golos perto do intervalo”
Vales de Natal ajudam famílias carenciadas e o comércio local

Carlos Carvalhal: “Não podíamos sofrer aqueles dois golos perto do intervalo”

Câmara Municipal e Serviços Sociais dos Trabalhadores Municipais promovem campanha 'Viana + Presente(s)'

Carlos Carvalhal: “Não podíamos sofrer aqueles dois golos perto do intervalo”

Desporto

2020-09-20 às 06h00

Rui Miguel Graça Rui Miguel Graça

Carlos Carvalhal assumiu-se “globalmente satisfeito com a dinâmica”, mas “insatisfeito” com o resultado. O técnico dos arsenalistas destacou que foi “nos detalhes que a equipa perdeu o jogo”.

Carlos Carvalhal considerou que os últimos minutos da primeira parte foram decisivos para a derrota dos arsenalistas. Dois golos sofridos nos descontos, num momento que o timoneiro estava a pedir à equipa para “juntar”...
“Viemos para discutir o jogo. Para tentar ganhar. Fizemos o golo inaugural. Fizemos ainda o 2-0, que creio que foi anulado por oito centímetros. Também foi anulado um golo ao Futebol Clube do Porto”, começou por referir o treinador do SC Braga.

Depois, perto do intervalo e quando já se esperava pelo apito final, eis que no período de descontos o Sporting Clube de Braga comete desplicências defensivas, que resultam na cambalhota no marcador. “A três minutos do final não se pode sofrer golos naquele momento. Foram esses detalhes que nos custaram o jogo”, asseverou Carlos Carvalhal.

“Na segunda parte entramos bem. Tivemos três oportunidades para chegar à igualdade. Duas de Ricardo Horta e uma de Abel Ruiz, mas acabamos por não conseguir a igualdade, não tivemos eficácia e depois acabamos por sofrer outra grande penalidade já perto do final do encontro”, considerou o técnico dos bracarenses. Em corolário, “nem tudo está bem quando se ganha, nem tudo está mal quando se perde. Estou globalmente satisfeito com a dinâmica da equipa, mas insatisfeito com o resultado obtido”, salientou, reservando ainda uma palavra de “apreço aos adeptos que apoiaram a equipa à saída de Braga”.
Carlos Carvalhal disse ainda que, principalmente na frente de ataque há jogadores que ainda estão atrasados na preparação e com poucas semanas de trabalho com os companheiros, esperando naturalmente que no próximo jogo, já na sexta-feira diante do Santa Clara, em casa, a equipa possa obter a vitória e ter mais dinâmica ofensiva.

Deixa o teu comentário

Últimas Desporto

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho