Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Casais reforça aposta na industrialização e pretende contratar dez trabalhadores
Braga dá “mais um passo” na afirmação da vitalidade cultural

Casais reforça aposta na industrialização e pretende contratar dez trabalhadores

Eixo Atlântico permite “juntar e somar vontades diferentes”

Casais reforça aposta na industrialização e pretende contratar dez trabalhadores

Economia

2021-03-04 às 09h00

Redacção Redacção

Grupo Casais, que integra o top 3 das maiores empresas do sector da construção em Portugal, pretende criar, até ao final do ano, pelo menos uma dezena de postos de trabalho, no âmbito da sua estratégia de industrialização e construção off-site.

O Grupo bracarense, que está actualmente no top 3 das maiores empresas do sector da construção em Portugal, pretende criar mais de uma dezena de postos de trabalho, no âmbito da sua estratégia de industrialização e construção off-site.
De modo a dar resposta às necessidades emergentes do negócio, o Grupo Casais, em parceria com o CICCOPN e o IEFP, está neste momento a promover uma nova formação para Operador de Produção (m/f). A formação, com uma duração prevista até 200 horas, conta ainda com três a seis meses de formação prática em contexto de trabalho nas instalações da unidade fabril BluFab, em Braga.
Os candidatos, com ou sem experiência, devem residir no concelho de Braga, ter a escolaridade mínima obrigatória e devem ainda estar desempregados e inscritos no IEFP - Centro de Emprego e Formação Profissional.
Esta é uma acção enquadrada no programa do IEFP ‘Formação Vida Ativa’ e, por isso, conta com uma bolsa de apoio da própria entidade.
De notar que, a Casais irá ainda atribuir uma bolsa adicional a cada formando durante o período de formação em sala e em contexto de trabalho.
Durante este processo, o programa será sustentado com um modelo de avaliação contínua monitorizado pela Casais, com critérios definidos para validação de aproveitamento e aquisição de conhecimentos, imprescindíveis para atribuição da referida bolsa.
A inovação, a digitalização e a construção sustentável são algumas das prioridades da empresa bracarense e, por isso, o Grupo Casais tem vindo a concentrar esforços no desenvolvimento e implementação de projectos e métodos construtivos que visem o desenvolvimento sustentável e a excelência nas soluções e no serviço aos clientes.
A industrialização surge assim como a ferramenta da construtora para aumentar a eficiência da empresa.
Segundo o CEO da Casais, António Carlos Rodrigues, “a industrialização é essencial para a transição da construção uma vez que, cada vez mais, se verão produtos e sistemas pensados e produzidos de uma forma integrada, permitindo desta forma transformar a construção num processo de montagem de componentes que podem ser configurados de diferentes formas para atingir o resultado final contratado”.
A face visível deste processo de industrialização é a BluFab, empresa do Grupo, criada em 2019, e que dá corpo à unidade de construção off-site, abastecendo as obras com elementos fabricados e montados em fábrica.
Desta forma, o Grupo Casais, para além de estar completamente focado no desenvolvimento de infra-estruturas de qualidade, confiança, sustentáveis e resilientes, pensadas para apoiar o bem-estar humano e o desenvolvimento económico, tem vindo a promover a industrialização inclusiva e sustentável, fomentando em todos os momentos os processos de desenvolvimento tecnológico, a investigação e a inovação.
A Casais foi criada a 23 de Maio de 1958 e está actualmente no top 3 das maiores empresas do sector da construção em Portugal, mantendo o cariz familiar. Em 1994, iniciou o processo de internacionalização na Alemanha.
Actualmente, o Grupo opera em 17 países: Portugal, Alemanha, Angola, Bélgica, Gibraltar, Gana, Holanda, França, Marrocos, Moçambique, Brasil, Qatar, Argélia, Reino Unido, Emirados Árabes, Espanha e Estados Unidos, mas da história da sua internacionalização constam outros países como a Rússia, o Cazaquistão, a China e Cabo Verde.
Em 2020 ganhou pela quarta vez consecutiva o prémio de melhor construtura nacional atribuído pelos Prémios Construir. O Grupo Casais fechou o mesmo ano com um volume de negócios agregado de mais de 520 milhões de euros, sendo os mercados internacionais responsáveis por 268 milhões de euros.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho