Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Centro cultural colmata carência de espaços para criação artística
Santuário da Senhora da Abadia recupera esplendor de outros tempos

Centro cultural colmata carência de espaços para criação artística

Vila Verde vai ser dotado de novo Centro Urbano

Centro cultural colmata carência de espaços  para criação artística

Braga

2021-05-18 às 06h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Foi aprovado por unanimidade o projecto de execução para a 1. ª fase da reabilitação da antiga escola Francisco Sanches que será um centro cultural.

A conversão da antiga escola Dr. Francisco Sanches em Centro Cultural vai permitir dar resposta a uma das “maiores carências” identificadas pelos agentes culturais do concelho e que se prende com a falta de espaços multifacetados para criação artística e para a realização de residências artísticas.
Segundo a vereadora da Cultura, a carência foi identificada pelos agentes culturais auscultados no âmbito da elaboração da Estratégia Cultural Braga 2030.
Lídia Dias realçou que o Centro Cultural Francisco Sanches será “um espaço multifacetado que permitirá trabalhar a dança, a música, o teatro, as artes performativas, o novo circo e as residências artísticas”.
A responsável avançou ainda que a instalação de residências artísticas e outros projectos de criação artística e cultural não se vai esgotar na criação deste Centro Cultural, pois vão ser criados outros equipamento culturais fora da área urbana, nomeadamente em Oliveira S. Pedro Aveleda.
A vereadora falava na reunião de câmara, no âmbito da discussão da proposta sobre a aprovação do projecto de execução para a primeira fase de reabilitação do edifício da antiga escola.
A proposta foi aprovada por unanimidade, estando reunidas as condições para que seja lançado o respectivo concurso público. A intervenção representará um investimento na ordem dos 1.746.871 euros (mais IVA).
Esta primeira fase da empreitada contempla a requalificação total do piso zero para aí instalar todo o Arquivo Municipal, incluindo o arquivo histórico. O projecto contempla igualmente a preparação das infra-estruturas para a implementação da segunda fase da reabilitação da antiga escola.
O investimento global da recuperação deverá ascender aos cinco milhões de euros, o que diz bem da dimensão do projecto.
A vereadora da CDU, Bárbara de Barros, saudou a criação do centro cultural na antiga escola, considerando que será “um primeiro passo” para criar um equipamento “que será uma mais valia muito grande para o concelho”. Sugeriu ainda que “seria interessante envolver o Conselho Municipal de Cultura neste projecto.
Na mesma linha, o PS, pela voz de Artur Feio, saudou a criação do centro cultural, alertando que as entidades culturais devem ser incluídas no processo de implementação do equipamento.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho