Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Chuva intensa não esmoreceu o ânimo dos participantes em roteiro literário ribeirapenense sobre Camilo
Programa ‘Bairro Feliz’ vai remodelar o recreio das crianças da EB1 de Gualtar

Chuva intensa não esmoreceu o ânimo dos participantes em roteiro literário ribeirapenense sobre Camilo

Câmara do Comércio de Cyclades em Viana do Castelo para analisar possibilidade de cooperação entre as duas regiões

Chuva intensa não esmoreceu o ânimo dos participantes em roteiro literário ribeirapenense sobre Camilo

Vale do Ave

2019-10-22 às 16h21

Redacção Redacção

Encontros Camilianos de São Miguel de Seide terminaram com balanço positivo. Préxima edição realiza-se em 2021

O temporal que assolou o norte de Portugal, no passado sábado, 19 de outubro, não esmoreceu o entusiasmo de uma centena de participantes que marcaram presença no roteiro literário sobre a vida e a obra de Camilo Castelo Branco no concelho de Ribeira de Pena, em Trás-os-Montes.
 
A atividade inseriu-se no programa dos 5.os Encontros Camilianos de São Miguel de Seide, e teve por objetivo proporcionar aos congressistas inscritos uma visita a locais camilianos ribeirapenenses, em especial aos que serviram de cenário para a produção de uma das mais célebres novelas do romancista: Maria Moisés.
 
As más condições atmosféricas proporcionaram visitar apenas um dos emblemáticos locais camilianos daquele concelho transmontano, a Ilha dos Amores, no rio Tâmega, e a Igreja de Santo Aleixo de Além Tâmega. Porém, na impossibilidade de percorrer outros cenários convocados para a novela, os participantes estiveram na pequena casa onde Camilo viveu, em Friúme, com a sua primeira mulher, Joaquina Pereira de França; na Igreja de São Salvador, onde o jovem casal se consorciou, em 1841; e na ponte de Arame, uma construção que permite a travessia pedonal e a ligação entre duas freguesias de Salvador e de Além Tâmega, estrutura que será, muito em breve, deslocalizada, devido à construção da barragem de Daivões.
 
No período da tarde, os participantes assistiram à representação da peça Maria Moisés, em teatro de marionetas, levada à cena pelo Serviço Educativo da Casa de Camilo, em São Miguel de Seide, e à apresentação da citada obra de Camilo.
 
O Diretor da Casa de Camilo e do Centro de Estudos Camilianos, José Manuel de Oliveira, fez um balanço muito positivo dos 5.os Encontros Camilianos, “não só pelo respetivo programa cultural, pedagógico e científico, de enorme interesse ao nível da educação formal, não formal e informal, como também pela excelente adesão demonstrada pelos docentes das disciplinas de Português e de História dos 2.º e 3.º Ciclos”.
 
Por sua vez, Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, salientou “o papel de enorme relevo, impacto e alcance que tem constituído a programação da Casa de Camilo e do Centro de Estudos Camilianos, na difícil, mas não menos desafiante e estimulante, missão que constitui a promoção e a divulgação da vida e da obra do romancista de São Miguel de Seide”. O autarca famalicense destacou mesmo que “o Museu de São Miguel de Seide, pela regularidade e qualidade da sua programação e pelo seu dinamismo em termos culturais e científicos, evidencia-se e é reconhecida como exemplo de exceção entre as suas congéneres portuguesas na valorização do património vivencial e literário dos nossos escritores mais representativos”.
 
A próxima edição dos Encontros Camilianos de São Miguel de Seide acontecerá daqui a dois anos, em outubro de 2021, e estão prometidas surpresas.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.