Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Cidade dos Arcebispos no ‘top 5’ das melhores cidades europeias para viver
Município de Fafe associa-se à iniciativa da UMAR

Cidade dos Arcebispos no ‘top 5’ das melhores cidades europeias para viver

Viana do Castelo: Museus municipais e Biblioteca encerram às 13h00 nos próximos dois fins-de-semana prolongados

Cidade dos Arcebispos no ‘top 5’ das melhores cidades europeias para viver

Braga

2020-10-20 às 09h00

Paula Maia Paula Maia

Estudo realizado pela União Europeia em 83 cidades dos Estados-Membros coloca Braga entre as cinco das melhores cidades europeias para viver. A inclusão dos imigrantes, as políticas de apoio aos idosos e às jovens famílias estão em destaque.

Mais de 99% dos bracarenses considera a cidade “um bom local para viver”. Os dados são revelados por um estudo realizado pela União Europeia em 83 cidades dos estados-membros, tendo em conta 22 critérios que vão desde a segurança aos cuidados de saúde, transportes, passando pela facilidade no acesso à habitação, até à qualidade da administração pública.
Braga apresenta-se entre as 10 melhores cidades em muitos dos critérios avaliados, ficando mesmo à frente de Lisboa, outra das cidades portugueses incluídas no estudo.
A capital minhota surge no quinto lugar entre as 83 cidades incluídas no estudo quanto ao índice de satisfação dos residentes, sendo só ultrapassada por Gdansk (Polónia), Zurique (Suíça), Estolcomo (Suécia) e Copenhaga (Dinamarca) que surge em primeiro lugar.
Há cinco anos Braga surgia no décimo lugar na tabela.
A capital do Minho é também apontada como uma das melhores cidades acolher imigrantes. De acordo com o estudo, 95% dos inquiridos revelam que a sua cidade é um bom local para acolher imigrantes, melhor do que em qualquer outra cidade portuguesa, colocando a cidade dos Arcebispos na segunda posição do rankinhg, acima da cidade de Lisboa que surge na sétima posição.
A maioria dos bracarenses inquiridos diz também que Braga é uma cidade amiga dos idosos, proporcionando boas condições para nela viverem. O relatório destaca que este é um factor crucial, uma vez que a esperança média de vida está a crescer na Europa, sendo que uma grande parte da sua população tem 65 anos ou mais. Entre 2009 e 2019 o número de pessoas com mais de 56 anos cresceu 17%, prevendo-se que aumente até aos 24% até 2029 e 30% até 2050 (Eurostat).
O estudo indica que as cidades mais pequenas são apontadas como mais amigas os idosos do que as com maior índice populacional. As cidades mais pequenas são apontadas também como as melhores para as famílias jovens com crianças e, neste âmbito, Braga surge também em lugar de destaque, com 98% dos residentes a indicar que é uma cidade atraente para as jovens famílias. Braga surge na quarta posição sendo somente ultrapassada por Glasgow (UK), Leipesig (DE), Cardiff (UK).
Por seu turno, um dos resultados mais baixos obtidos pela cidade bracarense diz respeito ao indice de satisfação face à situação financeira dos seus habitantes, sendo que Braga ocupa o fim da tabela neste âmbito.
Uma boa situação financeira é fundamental para uma boa qualidade de vida e condição essencial para aceder a um conjunto de bens essenciais, bem como participar em actividades sociais e culturais, destaca o relatório.
Mais de metade dos bracarenses revelaram não estarem satisfeitos com a sua situação financeira, diz o relatório, acrescentando que o sul da UE foi duramente atingido pela Grande Recessão e que o aumento da desigualdade, o lento crescimento económico e o alto desemprego caracterizam vários países dentro desta área.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho