Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Cidade dos sons, aconchegante e diversa com 20 mil imigrantes
“Acredito que podemos ganhar mais títulos”

Cidade dos sons, aconchegante e diversa com 20 mil imigrantes

Nico Gaitán à espreita para fazer estreia com a camisola bracarense

Cidade dos sons, aconchegante e diversa com 20 mil imigrantes

Braga

2020-10-16 às 06h00

José Paulo Silva José Paulo Silva

Projecto DiverCidade visa estimular a integração de imigrantes como o músico Cláudio Cacau, que ontem explicou a inspiração para a música ‘Braga cidade dos sons’.

O músico e professor brasileiro Cláudio Cacau chegou a Braga há três anos. Ontem, em mais uma edição do café intercultural, iniciativa integrada no projecto ‘DiverCidade Braga’, falou da experiência de vida numa “cidade aconchegante”, a “cidade dos sons” que retrata numa música dedicada à terra que acolhe cerca de 20 mil emigrantes.
Cláudio confessou aos presentes no café intercultural que decorreu ontem à tarde no café-concerto do espaço Gnration, que preferiu Braga a Lisboa e Porto para viver. A dificuldade inicial em lidar com o frio foi compensada “com o clima gostoso da amizade”.

“Encontrei uma cidade muito diversa”, disse, confessando-se fascinado pelos “sons”, sobretudo o do cavaquinho, instrumento que rege o samba, portanto de “suma importância para a música brasileira”, tal como a viola braguesa, inspiradora da viola caipira do lado de lá do Atlântico. ‘Música com Arte’ foi o mote para o encontro de ontem promovido pelo Município de Bra- ga, que o edil Ricardo Rio aproveitou para destacar o cosmopolitismo de uma cidade que acolhe já 20 mil pessoas de nacionalidades estrangeiras, cerca de 10 por cento da população concelhia.

Segundo o presidente da Câmara Municipal, “esta interacção com as comunidades estrangeiras é uma enorme mais-valia do ponto de vista cultural, social e económico, por tudo o que estas pessoas trazem de enriquecimento, criatividade e diversidade à cidade”.
Financiado pelo FAMI – Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração, o Projecto Divercidade Braga conta com mais de 60 iniciativas com o objectivo de promover espaços, oportunidades e momentos de informação que fomentem a integração e união das diversas comunidades migrantes.
Cláudio Cacau, com saudades dos encontros de cavaquinhos e bombos que a pandemia afastou este ano das Festas de S. João, é exemplo de integração na cidade que diz ser “deliciosa”, que gosta de observar a partir do “silêncio do Sameiro”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho