Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
CIM define estratégias de adaptação às alterações climáticas
Carnaval de Este é alimentado com a criatividade e entrega das gentes locais

CIM define estratégias de adaptação às alterações climáticas

Câmara de Arcos de Valdevez investe na promoção de Sistelo

CIM define estratégias de adaptação às alterações climáticas

Cávado

2019-11-11 às 18h40

Redacção Redacção

Na sessão, que decorreu em Vila Verde com a moderação da vice-presidente da Câmara Municipal de Esposende, foram abordados os vários eixos de intervenção e apresentadas algumas das 21 medidas de adaptação às alterações climáticas transversais a todos os municípios da CIM-Cávado.

As estratégias e as medidas de adaptação às alterações climáticas, definidas ao abrigo de um projeto colaborativo que envolveu os seis municípios que fazem parte da Comunidade Intermunicipal do Cávado (CIM-Cávado), do qual Esposende faz parte, constituiu o mote para a apresentação da Estratégia Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas.

Na sessão, que decorreu em Vila Verde com a moderação da vice-presidente da Câmara Municipal de Esposende, foram abordados os vários eixos de intervenção e apresentadas algumas das 21 medidas de adaptação às alterações climáticas transversais a todos os municípios da CIM-Cávado, a implementar em diversas áreas e com o envolvimento de toda a comunidade. A estas medidas acrescentam-se as mais diversas ações a concretizar de forma particular em cada município, considerando as características próprias dos seus territórios e as suas problemáticas.

Pessoas e empresas têm uma importância fulcral no sucesso destas ações, tendo-se verificado que, no contexto da Estratégia Intermunicipal, a promoção da sua sensibilização e a sua formação constituem uma parte muito significativa do trabalho agora a concretizar no terreno.

Conforme foi anunciado pelo secretário executivo da CIM-Cávado, Luís Macedo, “este passo não só depende do voluntarismo e determinação dos seus decisores, mas também de um equilíbrio e articulação relacionada a redução de emissões, as alterações climáticas e a economia”. Lembrou que só a conjugação equilibrada destes três fatores leva ao cumprimento dos objetivos desta Estratégia.
A sessão serviu, ainda, para apresentar o sistema de monitorização de fatores climáticos, constituído por seis estações meteorológicas automáticas, já instaladas nos seis municípios do Cávado. Este sistema estará ligado em permanência a uma plataforma sediada na CIM Cávado, e fornecerá dados em tempo real ao IPMA, garantindo dados mais detalhados do território do Cávado. Constitui, também, uma fonte de informação a integrar no projeto Esposende Smart City, cuja plataforma estará em breve disponível para a população.

Este relevante Plano Estratégico constitui mais um contributo para o cumprimento dos ODS, nomeadamente àquele que se refere à Ação Climática, mas que envolve também Saúde de Qualidade, Educação de Qualidade, Cidades Sustentáveis, entre outros.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.