Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Circo Social muda vida de adolescentes
Viana do Castelo: Museus municipais e Biblioteca encerram às 13h00 nos próximos dois fins-de-semana prolongados

Circo Social muda vida de adolescentes

Concurso do Antigo Posto Fiscal da Carvalha acolheu 12 propostas de reabilitação

Circo Social muda vida de adolescentes

Braga

2020-10-21 às 08h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

EMPREENDEDORISMO SOCIAL também está a chegar às escolas do concelho de Braga através do projecto Equilibrium Social Circus.

“Educar com circo é apostar na alegria (...). O Circo Social sonha com um mundo diferente, integrado e solidário, que se aceite como o que é: o lugar de todos: redondo, itinerante e a céu aberto.”
in Claudio Barría

O projecto Equilibrium Social Circus nasceu o ano passado e já está a mudar a vida de muitos adolescentes. Este ano, vai chegar ainda a muitos mais alunos de várias escolas do concelho com uma abordagem baseada na “fusão inovadora” entre as artes circenses e a intervenção social, que actua como “agente de transformação”.
“Começámos este projecto-piloto o ano passado na EB2,3 Frei Caetano Brandão, do Agrupamento de Escolas de Maximinos, com uma turma”, contextualizou a coordenadora do pro- jecto, Sara Leite, revelando que a génese do projecto é anterior. “Tudo começou por ser uma actividade incluída num outro projecto de prevenção que temos no concelho de Famalicão (‘Mais vale prevenir’), mas percebemos que era uma actividade muito boa e em termos de avaliação de impacto era sempre uma das actividades com um destaque notório e isso levou a pensar que aquela actividade teria corpo e pernas para ser desenvolvida como projecto autónomo e individual”, constatou Sara Leite.
E assim foi. Os técnicos que desenvolvem o projecto integram o Centro de Solidariedade de Braga/Projecto Homem e decidiram participar num Bootcamp do IES - Social Business School, em parceria com o Município de Braga, tendo depois participado no Fórum de Inovação Social, também promovido pelo Município de Braga, sendo um dos projectos vencedores. “A partir desse momento, decidimos submeter o nosso projecto ao Portugal Inovação Social, através do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (PO ISE) e foi aprovado, tendo como entidade promotora o Projecto Homem e como investidor social e parceiro a Câmara Municipal de Braga”, sublinhou a coordenadora, admitindo que a aprovação do projecto deu “todas as garantias para o aplicar em Braga e alargar a todas as escolas do concelho e até fora do concelho”.
O projecto-piloto avançou o ano lectivo com uma turma da EB2,3 Frei Caetano Brandão. O projecto, direccionado para adolescentes dos 10 aos 14 anos correu muito bem”, garantiu Sara Leite, referindo que se trata de um “projecto inclusivo”, por isso, se houver alunos no 9.º ano com 15 ou 16 anos e queiram experimentar e integrar o projecto, “obviamente não são excluídos”.
O primeiro ano contou com a participação e acompanhamento de 24 adolescentes, mas as actividades acabaram por ser interrompidas em Março, aquando do confinamento. “Nessa altura, criámos um grupo, mais ou menos consistente, e mantivemos a ligação através das plataformas digitais”, destacou.
Este Verão, os jovens da EB2,3 Frei Caetano Brandão participaram numa Oficina de Férias, durante duas semanas no mês de Julho e duas semanas no mês de Agosto.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho